Cruzeirenses provocam atleticanos com goleada de 2011 e Mundial

Além da goleada, o resultado foi fundamental para a equipe celeste, que na época brigava contra o rebaixamento

iG Minas Gerais | VICTOR MARTINS |

Esportes -  Belo Horizonte, Mg. Final do Campeonato Mineiro. Atletico-MG X Cruzeiro. Jogo de volta da final do Campeonato Mineiro, no estadio Mineirao. Na foto: Movimentacao de torcedores do cruzeiro antes do classico. Fotos: Leo Fontes  / O Tempo - 13.4.14
LEO FONTES / O TEMPO
Esportes - Belo Horizonte, Mg. Final do Campeonato Mineiro. Atletico-MG X Cruzeiro. Jogo de volta da final do Campeonato Mineiro, no estadio Mineirao. Na foto: Movimentacao de torcedores do cruzeiro antes do classico. Fotos: Leo Fontes / O Tempo - 13.4.14

A grande graça do futebol é poder brincar com um amigo ou parente depois de uma vitória no clássico. Mas enquanto não é definido qual o time vai levantar a taça do Campeonato Mineiro de 2014, os cruzeirenses aproveitaram para lembrar um clássico recente e marcante. Vários torcedores estava com camisas, bandeiras e até números de papelão para lembrar do jogo válido pela última rodada do Brasileiro de 2011, quando o Cruzeiro bateu o rival por 6 a 1.

Além da goleada, o resultado foi fundamental para a equipe celeste, que na época brigava contra o rebaixamento. Nesse clima de brincadeira com o rival os cruzeirenses chegavam aos milhares no Mineirão. A pedagoga Itala Cunha, de 24 anos, aderiu uma campanha na internet e levou o número 6 de papelão.

“Posso te dizer que isso não é uma provocação, é sim a história. E a história não pode ser mudada”, afirmou a torcedora do Cruzeiro. “Foi uma campanha que começou na internet e já vi muita gente com o número 6. No trânsito, então, no caminho para cá, eram muitos mesmo”.

Itala Cunha estava acompanhada de Willian Kennedy, analista de RH, de 26 anos. E ambos esbanjam confiança na conquista do 37º estadual por parte do Cruzeiro. “A confiança na conquista hoje está no máximo. Tivemos um jogo muito difícil semana passada, na casa deles, e conseguimos um bom resultado, que foi empate. Assim, no Mineirão, na nossa casa, vamos vencer e sair com o troféu.”

A zoeira não se limitava à goleada aplicada sobre o rival há três temporadas. Os cruzeirenses fazem questão de lembrar da derrota do Atlético para o Raja Casablanca, na Copa de Mundo de Clubes da Fifa, no Marrocos. Apesar da grande distância entre Belo Horizonte, é possível vencer muitos cruzeirenses com camisas e bandeiras do clube marroquino. Algo semelhante que ocorre na torcida do Galo, com camisas do Borussia Dortmund, da Alemanha, e do Estudiantes, da Argentina.

 

Leia tudo sobre: CruzeiroAtléticoRaposaGalofutebol mineirodecisão