Kipsang vence Maratona de Londres; Marílson abandona

Queniano estabeleceu novo recorde da prova, fechando o percurso com 2h04min29s

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Últimos campeões da competição tentam acabar com o favoritismo dos atletas quenianos, amanhã, em São Paulo
NELSON ANTOINE/AP-31.12.2009
Últimos campeões da competição tentam acabar com o favoritismo dos atletas quenianos, amanhã, em São Paulo

Cercada de expectativa em razão das estrelas em disputa, a Maratona de Londres foi vencida neste domingo pelo queniano Wilson Kipsang Kiprotich, atual recordista mundial da distância, com o tempo de 2h04min29s. Kipsang não obteve nova marca mundial como era esperado, mas estabeleceu o novo recorde da prova e acumulou sua segunda vitória na capital inglesa - também chegou em primeiro em 2012.

O queniano Stanley Biwott, vencedor da Maratona de Paris em 2012 chegou em segundo lugar, com 2h04min55s. E o etíope Tsegaye Kebede, campeão em Londres no ano passado, com 2h06min30s, completou o trio mais rápido da prova considerada uma das melhores da história por contar com quatro dos 10 homens mais rápidos de todos os tempos.

Uma das principais atrações da corrida foi o britânico Mo Farah, grande esperança da torcida local. Campeão olímpico e mundial nos 5.000 e 10.000 metros, o atleta fez sua estreia nos 42,195 km e tinha como objetivo bater o recorde britânico da prova, que pertence ao galês Steve Jones desde 1985.

Farah, no entanto, não conseguiu superar o tempo de 2h07min13s. Ele terminou a prova em oitavo, com 2h08min21s. A corrida contou ainda com os quenianos Emmanuel Kipchirchir Mutai, quarto homem mais rápido da história na maratona, e Geoffrey Mutai, sétimo da história. Emmanuel terminou a prova em sétimo (2h08min19s), enquanto Geoffrey foi o sexto (2h08min18s).

Outra grande atração da disputa foi o veterano Haile Gebrselassie, ex-recordista mundial. O etíope atuou como "coelho" da corrida para estimular o grupo de elite, já que a intenção dos organizadores da prova era favorecer as condições para que um nova marca mundial fosse estabelecida neste domingo. Gebrselassie, que bateu duas vezes o recorde, não completou a prova. Abandonou após o 15º quilômetro.

O brasileiro Marílson Gomes dos Santos também não finalizou a corrida. O fundista abandonou a disputa entre o 25º e o 30º quilômetro. Entre as mulheres, a queniana Edna Ngeringwony Kiplagat chegou em primeiro, com o tempo de 2h20min21s, seguida da compatriota Florence Kiplagat (2h20min24s) e da etíope Tirunesh Dibaba (2h20min35s).

Leia tudo sobre: atletismoKipsangmarilsonmaratona de londres