Método ensina bebê a dormir

Hábitos dos pais interferem na qualidade do descanso dos filhos

iG Minas Gerais | Litza Mattos |

Adaptação. A diarista Graciele, 27, ainda não conseguiu estabelecer uma rotina para que o filho Miguel, de 1 mês, pudesse dormir mais
Lincon Zarbietti / O Tempo
Adaptação. A diarista Graciele, 27, ainda não conseguiu estabelecer uma rotina para que o filho Miguel, de 1 mês, pudesse dormir mais

Ter um filho que dorme a noite toda é o sonho de muitos pais. E foi depois do susto de ter dormido 24 horas seguidas devido ao cansaço provocado pelos cuidados com os gêmeos recém-nascidos que a brasileira Suzy Giordano, 52, começou a criar um método para ensinar os pais a treinar os filhos para esse momento de descanso. A técnica rapidamente se tornou sucesso nos Estados Unidos, onde Suzy mora há 25 anos, e virou o livro “12 horas de sono com 12 semanas de vida”.  

Levando em consideração os vários aspectos da chegada do bebê que envolvem principalmente a adaptação e a rotina da família, a baby coach conseguiu chegar a uma equação quase “milagrosa”. Segundo ela, um bebê saudável de 3 meses e com o peso adequado dorme 15 horas por dia, sendo 12 à noite, uma de manhã e duas horas à tarde.

“Somente após a 8ª semana de vida, os bebês começam a estabilizar com os horários de sono e despertar. Mas, até chegar lá, os pais começam a fazer coisas que não são boas, como balançar e andar com o bebê para tentar ajudá-lo a dormir. É preciso estabelecer uma rotina”, diz Suzy.

Essa é uma realidade que ainda está muito distante da diarista Graciele Sandra de Oliveira, 27. Com um bebê de apenas 1 mês de vida, ela ainda tenta criar esse cronograma entre os cuidados e os momentos de sono do filho.

“Ele ainda acorda bastante à noite por causa das cólicas, aí tenho que levantar várias vezes para olhar por que ele está chorando. Às vezes faço massagem, coloco ele de barriga para baixo ou amamento”, conta Graciele.

Suzy reconhece que é necessário muita paciência e se diz contra deixar o filho chorando copiosamente. “Não se deve deixar o bebê chorar desesperadamente. É responsabilidade dos pais ir ao berço e trazer o bebê daquele ponto emocional difícil para o mais calmo. É preciso tentar acalmar o bebê com menos ajuda possível. Pode bater na bundinha ou nas costinhas. Se não funcionar, pega, acalma e depois tenta de novo e de novo”, explica.

Avaliação. Muitas das orientações passadas pelo método criado por Suzy também são comuns às orientações que a médica especializada em sono Regina Magalhães Lopes dá a seus pacientes.

“Sabemos que um bebê pode ficar de 16 a 20 horas por dia dormindo, com alguns despertares para a mamada. Em torno de um mês de vida, começa a ter uma consolidação do sono mais contínuo durante a noite e com cochilos de dia”, diz.

Segundo ela, “é esperado e natural que os bebês durmam, mas muitos não conseguem por intervenções errôneas de familiares”. “Ela (Suzy) respeita essa fisiologia e chega fazendo uma faxina, tentando não deixar que questões pessoais interfiram”, afirma a coordenadora do laboratório de sono do Hospital Mater Dei, em Belo Horizonte.

Ficha técnica

Livro: “12 horas de sono com 12 semanas de vida” – Um método prático e natural para seu filho dormir a noite toda

Autoras: Suzy Giordano e Lisa Abidin

Editora: Zahar

Tradutor: Camila Werner

Páginas: 136

Preço: R$21,90 a R$29,90

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave