Ponto de encontro definido

De volta à televisão, Cássia Linhares comemora seu papel em “Conselho Tutelar”, nova série da Record

iG Minas Gerais | anna bittencourt |

Workshop. Cássia conta que buscou conhecer o universo de conselheiros tutelares para trabalhar
Jorge Rodrigues Jorge/CZN
Workshop. Cássia conta que buscou conhecer o universo de conselheiros tutelares para trabalhar

Após um ano vivendo intensamente a função de ser mãe, Cássia Linhares se prepara para voltar a se ver na TV. Na série “Conselho Tutelar”, ainda sem data de estreia definida pela Record, a atriz interpreta uma mulher que, assim como ela, se equilibra entre a maternidade e os demais afazeres da vida. “Veio a calhar. Estou nesse momento supermãe em casa e no trabalho”, diz. A série de Gustavo Vidal gira em torno da vida de Sereno, interpretado por Roberto Bomtempo, um conselheiro tutelar e ex-marido de Flávia, defendida por Cássia. Baseada em fatos reais, a produção quer contar o dia a dia desses profissionais. “Ele vive para o trabalho, o que acaba gerando vários conflitos entre o casal”, define. Para piorar a relação, a personagem de Cássia ainda se envolve com o promotor César, de Petrônio Gontijo.

Apesar de sua personagem ser uma dona de casa, Cássia quis se interar sobre a profissão de conselheiro tutelar para estar mais preparada. “Li alguns textos e frequentei várias palestras de pessoas que lidam ou já lidaram com isso”, revela. Mas foram os filmes que despertaram maior interesse na atriz e que a levaram para um universo onde, muitas vezes, a dúvida é a maior inimiga. Para ela, o francês “Polissia” e o inglês “A Caça” retratam bem o drama do abuso infantil e como cada personagem se envolve, mesmo que indiretamente, no assunto. Além disso, junto com a atriz Luiza Thiré, Cássia fez um outro tipo de preparação. “Trocamos muito sobre a questão do relacionamento, em vários níveis. Me ajudou muito a enxergar os dramas da Flávia”, comemora.

Além da data de estreia indefinida, “Conselho Tutelar” enfrenta outros entraves com a Record. Com um total de 14 capítulos, a emissora liberou a gravação de apenas cinco deles. “Estamos trabalhando com uma galera jovem, cheia de frescor. A expectativa para as gravações voltarem está alta”, revela, citando a parceria da Record com a Visom. A produtora foi responsável por captar uma parte da verba para o projeto, além de usar seu próprio equipamento e equipe de produção. Já a emissora entrou com o espaço para as locações, o RecNov, e o elenco da trama.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave