Mudanças deixam usuários divididos no primeiro dia

iG Minas Gerais | Luciene Câmara |

Pela primeira vez, usuários do transporte coletivo da capital se viram, neste sábado, obrigados a desembarcar na Estação São Gabriel para chegar ao centro. A mudança ocorreu nas linhas 5508 e 5523A e foi vista com preocupação por muitos passageiros, que temem enfrentar ônibus lotados do Move (nome dado ao BRT) e demora no embarque. Já outros se sentiram aliviados com a possibilidade de escapar dos congestionamentos na avenida Cristiano Machado trafegando pelo corredor exclusivo.  

A comerciante Meire Filgueiras de Faria, 53, disse que preferia pegar só o 5508 para o centro, pois conseguia ao menos ir assentada. “No BRT, os ônibus estão indo muito cheios, e as pessoas não têm educação. Fica um empurra-empurra”, disse. A atendente Diana Coelho de Souza, 30, teme ter que usar três ônibus, já que além da linha alimentadora e do Move, precisará pegar mais um coletivo no centro para o bairro Betânia, na região Oeste. Já a vendedora Silvia Carvalho de Souza, 25, gostou da mudança. “A linha 5523A vinha muito cheia e ficava presa no trânsito. Posso chegar mais rápido com o Move”.

A reportagem fez o trajeto da linha 734 (que substituiu a 5508) e gastou 16 minutos entre o ponto inicial da linha, no bairro Aarão Reis, na região Nordeste, até a Estação São Gabriel. O tempo de baldeação no local varia de 10 a 20 minutos, de acordo com a lotação da plataforma. Já o tempo médio da linha 83D, que segue direto para o centro sem parar nas estações, é de 17 minutos – o que soma, no mínimo, 43 minutos. Fora do horário de pico, a reportagem gastou 26 minutos até o centro pegando só a linha 5508, na última sexta-feira. Com congestionamento, usuários dizem que demoravam entre 40 minutos e uma hora. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave