Obras liberadas no Itaquerão

DRT-SP autoriza trabalhos no lado sul das arquibancadas; morte de operário motivou paralisação

iG Minas Gerais |

Correria. Estádio da abertura da Copa do Mundo, o Itaquerão, ou Arena Corinthians, teve a obra paralisada por diversas vezes
Mauricio Simonetti/Portal da Copa
Correria. Estádio da abertura da Copa do Mundo, o Itaquerão, ou Arena Corinthians, teve a obra paralisada por diversas vezes

O trabalho de montagem das arquibancadas temporárias do Itaquerão foi retomado integralmente ontem e vai ser concluído na primeira quinzena de maio. A garantia foi dada pela Fast Engenharia, empresa contratada para realizar a obra. Na terça-feira, a Construtora Odebrecht promete entregar a sua parte no estádio.São Paulo.

O reinício da atividades no setor norte das temporárias do estádio do Corinthians, palco do jogo de abertura da Copa de 2014, foi autorizado na manhã de ontem, após vistoria de auditores do Ministério do Trabalho e Emprego. Eles constataram que as exigências feitas para garantir a segurança dos operários foram atendidas. A principal delas foi a colocação de redes de proteção para servir de amparo em caso de queda.

“Seis redes de proteção, com capacidade de 900 quilos, foram instaladas, além de plataformas móveis, que também têm redes”, disse o superintendente do ministério em São Paulo, Luiz Antônio Medeiros. “A Fast cumpriu todas as exigências dos auditores do Ministério do Trabalho”.

O setor sul, onde ocorreu no dia 29 de março o acidente que provocou a morte o operário Fabio Hamilton da Cruz, após cair de uma altura de oito metros, teve as obras retomadas na segunda-feira.

Além das redes de proteção, com 7,15 m cada, também foram colocados, nos setores sul e norte, guarda-corpos (grades de proteção) e instalados cabos de segurança longitudinais. Também foi aumentada a quantidade de cabos transversais.

“A Fast também aumentou o número de cabos transversais e longitudinais da obra, que contará agora com um técnico de segurança em cada andar”, explicou Medeiros. “As medidas de segurança coletiva são satisfatórias”.

A montagem dos cerca de 20 mil lugares temporários no estádio do Corinthians foi paralisada em 31 de março e parcialmente retomada, no setor sul, na segunda-feira. E, apesar de somente nesta sexta ter ocorrido a liberação total, a Fast garantiu que cumprirá o prazo previsto para a entrega. “Ainda que os trabalhos tenham sido interrompidos por quase duas semanas, a Fast se compromete a entregar as arquibancadas provisórias dentro do cronograma previamente estipulado, com término da obra previsto para a primeira quinzena de maio”, assegurou a empresa por meio de nota distribuída nesta sexta.

O cumprimento do prazo foi uma das exigências feitas por Andrés Sanchez, responsável pela obra, aos representantes da empresa e da Ambev, que contratou a Fast.

Fogo amigo

Modelo. Até Fernanda Lima, queridinha da Fifa, reclamou dos atrasos nos preparativos. “A gente fica chateado de saber que o Brasil tem uma responsabilidade enorme, o mundo inteiro vindo para cá, e esses atrasos”.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave