Prosa poética sobre as descobertas do corpo

Após mais de 30 anos, autora lança segunda edição de seu primeiro livro

iG Minas Gerais | gustavo rocha |

Livro conta com ilustrações do artista plástico Marcos Benjamim
Reprodução
Livro conta com ilustrações do artista plástico Marcos Benjamim

A literatura infantojuvenil anda aquecida. Com recursos visuais fortes e autores pops, como Paula Pimenta, o segmento vende bem. O que se vê, no entanto, nas palavras de Priscila Freire, autora de “Conversa de Corpo” – que será relançado pela editora Miguilim, hoje, no Café com Letras Savassi – é uma tendência que segue preceitos da narrativa linear (começo, meio e fim).

Professora de expressão corporal, Priscila se inspirou em seus conhecimentos anatômicos para apresentálos aos jovens em seu livro. “Trata-se de uma descoberta do corpo. De seus movimentos e possibilidades. Também dos sentidos que vão além dos cinco que já conhecemos”, destaca.

Ela revela que seu trabalho prima justamente por não recorrer a uma narrativa tão óbvia e linear, deixando lacunas para a imaginação trabalhar. “Eu sou de um tempo em que não havia essa quantidade de estímulos visuais que a televisão proporciona e mesmo os livros de hoje que são super ilustrados e coloridos. Era necessário usar a imaginação como um componente da história”, ressalta.

A parceria com o artista plástico Marcos Benjamim, responsável pelas ilustrações do livro, foi – segundo Priscila – um acerto. “Eu não o conhecia pessoalmente, apenas de um catálogo que tinha visto, com algumas de suas ilustrações. O Benjamim entendeu perfeitamente que eu não queria um livro bonitinho, acadêmico”, diz.

O volume, de 1983, ganha agora sua segunda edição. “A obra foi adotada pelo Instituto Nacional do Livro e distribuído por bibliotecas Brasil afora. Eu fui convidada para falar sobre ele em várias cidades, mas perdi contato com sua trajetória”, lamenta ela.

Priscila crê, no entanto, que sua obra não esteja datada. “Eu tento minimizar a palavra, reduzir a quantidade de adjetivos. Tive a sorte de escrever esse livro. Até hoje acredito que ele seja contemporâneo e, mesmo que depois dele apareceram outros que tentavam fazer esse diálogo, ele continua muito atual. Ele dá uma leitura sensorial, do corpo para as crianças, mas se abre para uma leitura mais subjetiva, que pode ser feita, inclusive, pelos adultos. O Ziraldo me falou uma coisa que guardo até hoje – ‘seu livro é maravilhoso, porque você não faz nenhuma concessão’”, finaliza a autora, que é mais conhecida por sua atuação na área de artes plásticas.

Agenda

O quê. , Lançamento “Conversa de Corpo”

Quando. Hoje às 11h

Onde. Café com Letras Savassi (rua Antônio de Albuquerque, 781, Funcionários)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave