Jogadores discutem e Abel alivia: 'Tapa pode, soco não'

Atividade contou com ríspida discussão entre o volante Williams e o lateral-esquerdo Fabrício

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Abel Braga adotou o mistério na preparação do Inter para o clássico com o Grêmio
Reprodução/Internacional
Abel Braga adotou o mistério na preparação do Inter para o clássico com o Grêmio

O treino desta sexta-feira no Internacional, aberto à imprensa diferente dos dois dias anteriores, foi marcado por uma ríspida discussão entre o volante Williams e o lateral-esquerdo Fabrício. O jogador de meio-campo foi cobrar o colega por um erro e os dois quase chegaram às vias de fato, já no final da atividade.

O técnico Abel Braga, porém, minimizou o entrevero. "Na hora, não esbocei qualquer tipo de reação. Achei até engraçado. Escutei alguém atrás mim dizer que os jogadores tinham trocado tapas. Tapa pode. Só não pode soco", ponderou o treinador.

De acordo com ele, essa dedicação é positiva para o grupo, tanto que já havia sido vista na primeira partida da final do Campeonato Gaúcho, duas semanas atrás. "No último Gre-Nal, teve uma discussão séria no vestiário, no intervalo. Este é o espírito. Não gostou? Ninguém leva para casa. Depois do treino estavam brincando. Já conheço, são sempre os mesmos", argumentou.

Na atividade desta sexta, Juan treinou normalmente com bola e mostrou que está à disposição para voltar ao time no Gre-Nal deste domingo, que será realizado em Caxias do Sul porque o Beira-Rio foi vetado. O Inter, que venceu por 2 a 1 na Arena, pode até perder por 1 a 0 que será campeão.

Leia tudo sobre: abel bragatapasocopodejogadores