Dilma defende legado de obras em aeroportos para Copa

Chefe de estado defendeu o legado dos investimentos em infraestrutura decorrentes da realização do evento da Fifa

iG Minas Gerais | agência estado |

A presidente Dilma Rousseff saiu em defesa das obras da Copa do Mundo no Brasil. Em discurso em Porto Alegre, durante a inauguração de uma estação de tratamento de esgoto, ela afirmou que com a expansão e a melhorias realizadas no terminal, o aeroporto da capital gaúcha vai ser suficiente e "dar conta de sobra" da demanda gerada pela Copa do Mundo e comentou a situação aeroportuária no País. "Eles não dão conta de um fato fundamental que ocorreu no Brasil, que é que a população que antes não entrava no aeroporto agora entra e toma o avião", ressaltou.

Dilma destacou que a taxa de crescimento das pessoas que procuraram voos "é bastante significativa". "Hoje, no Brasil, 100 milhões de passageiros utilizam, ao ano, esse sistema de transporte". Segundo a presidente, o governo monitora a necessidade de expansão do terminal existente e também a possível necessidade de construção de um novo aeroporto em Porto Alegre. "Isso tem a ver não com a Copa do Mundo, mas com a nossa situação concreta", afirmou.

A presidente defendeu o legado dos investimentos em infraestrutura decorrentes da realização do evento da Fifa. "As obras, rigorosamente falando, atendem à Copa, mas não são para a Copa. São para o povo desse País, pro povo desse Estado", comentou. Segundo ela, todos os benefícios das obras ficam para o Brasil. "Quando a gente vai dar uma festa e dá uma melhorada na casa, todos os benefícios ficam para quem mora na casa. É isso que acontece conosco", explicou.