C4 tira Waldir e põe Dinho na Infância

Depois de se livrar do seu vice-prefeito, Waldir Teixeira (PV), exonerando-o do cargo de secretário municipal adjunto da Infância na semana passada, o prefeito Carlaile Pedrosa (PSDB) nomeou o comerciante Geraldo Magela Diniz, o Dinho, para a função

iG Minas Gerais | Da Redação |

Dinho, que goza de confiança dos C4, assumiu a Infância
JOÃO LÊUS/ARQUIVO
Dinho, que goza de confiança dos C4, assumiu a Infância

Depois de se livrar do seu vice-prefeito, Waldir Teixeira (PV), exonerando-o do cargo de secretário municipal adjunto da Infância na semana passada, o prefeito Carlaile Pedrosa (PSDB) nomeou o comerciante Geraldo Magela Diniz, o Dinho, para a função. A publicação foi feita no Órgão Oficial da terça-feira (8).

Dinho, que foi escolhido para o cargo por gozar da confiança dos C4, como é apelidado o clã dos Pedrosa, foi demitido da função de secretário de Governo no início do ano pelo vice-prefeito Waldir Teixeira, acatando orientação de Carlaile, que afirmou “quando ele voltasse o colocaria na Transbetim”. Segundo informações de pessoas ligadas ao prefeito, Carlaile lamentava, apesar da amizade com Dinho, o desempenho ineficiente e a incompetência do amigo.

Dinho, segundo os colegas, não comparecia a secretaria, chegava sempre atrasado e não assumia as funções do cargo estratégico de secretario de Governo. É uma nulidade a atitude do prefeito Carlaile, que prioriza o interesse pessoal ao profissionalismo”.

O ex-secretário Gilmar Mascarenhas, demitido por Carlaile, revelou que “há 10 meses prepara cartas para pedir as empresas de Betim para depositar as verbas o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), que já teriam possibilitado a construção de seis creche sem nada gastar de dinheiro público, mas Carlaile não as assina".

Waldir ainda ressaltou que espera que o novo secretário dê continuidade a vários projetos importantes que estavam sendo desenvolvidos por ele na Infância, como o plano que prevê a construção de 30 creches no município até o fim de 2016. O objetivo do plano era sanar o déficit de crianças que estão fora de creches. Segundo o CMDCA, 23.102 crianças de 0 a 5 anos não estão matriculadas. "Esperamos que esse projeto não seja deixado de lado, como muitos outros".

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave