Afanásio Maximiano

“Eu bebo desde os 11 anos, fumo maconha desde os 12 anos. O crack eu conheci quando tinha 20 anos”

iG Minas Gerais | Pedro Vaz Perez |

O senhor roubou as galinhas do seu vizinho, em Rochedo de Minas?

Não roubei nada. Isso é mentira, é falso testemunho. Nunca confessei nada, a única coisa que disse ao Raimundo (dono dos animais) é que, se ele quiser que eu pague, eu pago as galinhas, só para acabar com esse problema.

O senhor usa drogas desde quando?

Eu bebo desde os 11 anos, já fumei muita maconha desde que tinha 12 anos. O crack eu conheci quando tinha 20 anos. Hoje, estou melhor, mas sei que não estou livre das drogas nem nunca vou ficar. Como é sua relação com a família?

Na minha casa, ninguém nunca fechou comigo. Por todas as palavras que já recebi, sinto que me odiaram sempre. Sinto que minha mãe tem aquele amor, pois me pôs no mundo, mas ela não me entende. Meu pai, já falecido, era 157 (artigo do Código Penal sobre o crime de roubo), fazia muita coisa errada. Ele era alcoólatra e xingava todo mundo, inclusive a minha mãe.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave