Avacoelhada

iG Minas Gerais |

Amanhã, às 8h30, na Sociedade Hípica de Contagem, tem América x Universo, pelas quartas de final da Copa Dadazinho. Nesse torneio sub-15, o time americano é sub-14. O técnico Fábio Brostel relacionou Gustavo, Dudu, Marcão, Dias, Leo, Jordan, Henrique, Oliveira, Robson, Rafael, Lazaresque, Abdo, Rocha, Douglas, Natan, Vilmar, Murilo, Vitor, Francis e Renan. O Coelhãozinho está invicto no campeonato. Conquistou três vitórias e empatou uma partida. Henrique, Gustavo, Robson, Lazaresque, Douglas, Marcão, Murilo e Rafael são os artilheiros americanos. O sub-15, treinado por Lucas Batista, venceu amistoso contra o Atlético, por 3 a 2, no campo do adversário. O que tem a ver uma peça de teatro com o americano? Confira em “Amor a Dois”, nesta sexta e no sábado, às 21h, e no domingo, às 19h, no Cine Theatro Brasil, na praça Sete.

A voz da Massa

Saudações alvinegras! Desde que o primeiro jogo da final do Mineiro terminou num empate, ventos de comemoração antecipada sopram do lado de lá da lagoa. O rival jura que já ganhou o campeonato, que não tem mais jeito para nós porque no Mineirão ele é imbatível, e que nos três clássicos jogados no novo Mineirão ele venceu todos. Mas o que ele não diz é que dois desses jogos eram absolutamente atípicos. Explico: um foi o jogo da final do Estadual do ano passado, quando o Galo jogou só para administrar, pois já havia encaixado uma sacolada de 3 a 0 no primeiro jogo. O outro foi o jogo pelo Brasileirão, logo após a conquista da Libertadores, em que o nosso time estava mais para comemorar do que para qualquer outra coisa. Portanto, tudo isso é pura falácia, psicologia barata para nos enfraquecer. Mas aqui é Galo. No domingo a gente vê quem comemora pra valer.

A voz Celeste

Meus amigos leitores, quando afirmei que o maior de Minas estava classificado e venceria o Real Garcilaso com facilidade, não era arrogância da minha parte nem prepotência nem achar que sou melhor do que ninguém. Na verdade, com tantos anos acompanhando o Cruzeiro, tenho que conhecer o poderio da equipe estrelada. Vencemos por 3 a 0 e, se precisasse, venceríamos por mais gols. Agora é voltar as forças para a decisão do Campeonato Mineiro. O jogo de domingo, contra o nosso maior rival, não será nada fácil. Temos uma pequena vantagem, que não pode ser desprezada, pois jogar pelo empate na decisão é entrar em campo campeão. Sabemos da importância de ganhar o Estadual e entrar com moral na próxima fase da Copa Libertadores da América. Acordaram o gigante, agora queremos o Mineiro e vamos rumo ao tri do torneio continental.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave