A cultura do Jequitinhonha vive

“Onhas do Jequi” recria show que lançou grandes nomes do Vale

iG Minas Gerais | Lucas Buzatti |

Paulinho Pedra Azul integra a trupe que se apresenta neste sábado
LUDIMILA LOUREIRO
Paulinho Pedra Azul integra a trupe que se apresenta neste sábado

Em 1984, subiam ao palco do Grande Teatro do Palácio das Artes, pela primeira vez, representantes da cultura popular do Vale do Jequitinhonha. O show “As Onhas do Jequi” projetou nomes como Paulinho Pedra Azul, Saulo Laranjeira, Rubinho do Vale, Tadeu Franco, Frei Chico, Lira Marques, Gonzaga Medeiros e Tadeu Martins.

Três décadas depois, os músicos se reencontram, desta vez no Minascentro, para celebrar o evento que trouxe a efervescência cultural do Vale para a capital. “O primeiro show foi muito emocionante, não só pelos músicos, mas pela interação do público. Depois, cada artista seguiu sua carreira, mas continuamos nossas amizades, nosso convívio nos palcos e na vida. Poder vivenciar toda essa emoção outra vez é muito marcante”, conta Saulo Laranjeira.

Diretor do ValeMais, entidade que representa o movimento artístico do Jequitinhonha, Guilardo Veloso ressalta o caráter histórico do reencontro, que contará com a gravação de um DVD. “É uma coisa rara ter a oportunidade de ver os mesmos músicos, no mesmo formato de show, 30 anos depois. O espectador tem que ir com o coração nas mãos, esperando muita emoção. Afinal, quem perder esse show provavelmente não o verá nunca mais”.

Veloso pontua que o valor simbólico do evento vai além do encontro entre os artistas. “Há uma ausência de políticas públicas voltadas para a rica cultura do Vale. Esse show marca uma posição desses artistas, de preencher a lacuna deixada pelo Estado e manter viva a nossa cultura”.

Para Saulo Laranjeira, o evento também cumpre a função de levar a arte do Jequitinhonha às novas gerações. “Temos que mostrar a beleza do Vale. Mostrar que ela permanece em nossas almas, em nossa essência, e despertar o interesse dos jovens não só pela nossa música, mas pela dança, pelo teatro, pelo folclore”.

No domingo, o Minascentro sediará outra apresentação que marca a riqueza cultural do Jequitinhonha: o show de comemoração dos 20 anos de carreira de Pereira da Viola.

O show “Incelente Maravilha”, que também será gravado em DVD, terá participações de Titane, Wilson Dias, Josino Medina e Célio Sene. “É lindo celebrar minha carreira nesse projeto, que apresenta a identidade do Vale. Uma cultura com cheiro de terra, com abraço humano, com tudo o que há de mais belo nessa vida”, celebra Pereira.

Agenda

O QUÊ. Show “As Onhas do Jequi” 30 Anos. “Pereira da Viola 20 Anos”

QUANDO. Amanhã e domingo, às 20h

ONDE. Minascentro (av. Augusto de Lima, 768, Centro)

QUANTO. Antecipado R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia). Na entrada R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave