Padrasto que abusou da enteada de 12 anos chama a PM e é preso

Após acariciar a menor e dizer que eles fariam "o que se faz nas novelas", suspeito ficou com medo de ser descoberto e acionou a polícia dizendo que a garota estaria sendo abusada pelo ex de sua mulher

iG Minas Gerais | JOSÉ VÍTOR CAMILO |

Após receber uma ligação de um homem de 25 anos que afirmava que sua enteada estaria sendo abusada pelo ex de sua mulher, a Polícia Militar (PM) acabou descobrindo que o autor do crime era na verdade o próprio solicitante da viatura. Na última terça-feira (8), Bruno José dos Santos teria passado a mão na garota de 12 anos e falado que eles fariam “o que se faz nas novelas”, sendo que acabou ficando com medo de ser descoberto e acionou a polícia. O caso foi registrado no bairro Tupi, na região Norte de Belo Horizonte.

Conforme as informações da PM, assim que a viatura chegou à casa, na rua Nelson Hungria, o suspeito estava muito nervoso, pedindo que a menor fosse levada para passar por exames que comprovassem o abuso. Ele afirmava que, nos últimos dias, sempre que a garota tirava a calcinha havia uma sujeira que parecia esperma, o que teria levantado a sua suspeita.

Entretanto, assim que os militares passaram a conversar em particular com a menor, ela relatou que desde a última terça estava com medo do padrasto. Na data, ela deitou em um colchão que estava na sala de sua casa e dormiu, sendo que quando acordou percebeu que Santos estava deitado ao seu lado, sem camisa e de bermuda. Ainda segundo o relato da menina aos policiais, o suspeito teria a abraçado e pedido que ela deitasse “mais perto do papai”.

Após algum tempo, ele teria começado a acariciá-la, passando a mão em seus seios e no pescoço. Em seguida, ele pediu que ela passasse creme em seu corpo, mas, ainda com medo, ela se negou. Foi então que Santos mandou que ela se deitasse de bruços e falou que eles fariam “o que se faz nas novelas” e que se doesse ele pararia.

Ainda conforme o que contou a menor, ela se levantou rapidamente e começou a chorar muito, momento em que o suspeito pediu perdão e falou que estava muito triste. Depois de algum tempo, ele convidou a garota para ir até a padaria e, no caminho, pediu que ela não contasse o que aconteceu com ninguém.

Estranho

Quando foram conversar com a mãe da adolescente, os policiais descobriram novas atitudes suspeitas de Santos, sendo que até mesmo a mãe aparentava sentir medo dele. Ela relatou que na noite de quarta-feira (9), percebeu que tanto a filha quanto o companheiro estavam estranhos. Ela resolveu dormir com a garota em seu quarto e, durante a noite, percebeu que o seu companheiro estava deitado entre ela e sua filha.

Na manhã desta quinta, o homem acordou dizendo que levaria a enteada à ginecologista, para constatar se ela ainda era virgem, uma vez que suspeitava que ela estava com algum homem. A família saiu e, quando padrasto e enteada chegaram em casa ele mandou que a garota se deitasse para ele olhar seu órgão genital, para verificar a virgindade.

Assustada, a garota correu e ligou para a mãe, que, ao chegar em casa, descobriu que o suspeito já havia acionado a polícia. Além disso, o suspeito teria chegado a ameaçá-las, dizendo que se fosse preso ele as mataria assim que saísse da cadeia.

Em depoimento, Santos chegou a confessar o crime e alegou que havia se arrependido. Apesar disso, ele tentou fugir quando já estava algemado, a caminho da delegacia. O suspeito, a mãe e a menor foram encaminhado à Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), onde o flagrante foi lavrado.

Leia tudo sobre: abusopadrastoenteadatupichamar a políciapreso