SP não tem condições de receber NBA, diz dirigente

Diretor executivo da liga no Brasil afirma que somente a Arena da Barra, no Rio de Janeiro, pode sediar a partida

iG Minas Gerais | Agência Estado |

SITE OFICIAL/NBA/REPRODUÇÃO
undefined

A NBA confirmou nesta quinta-feira que o Brasil receberá, pelo segundo ano consecutivo, uma partida da pré-temporada da liga americana de basquete. O jogo entre Miami Heat e Cleveland Cavaliers, em 11 de outubro, será realizado na Arena HSBC, no Rio, a exemplo do confronto entre Chicago Bulls e Washington Wizards, em 2013. Segundo Arnon de Mello, diretor executivo da NBA no Brasil, a liga gostaria de organizar a partida em outra cidade. Mas, na avaliação dos executivos, não há outro ginásio em condições de sediar o evento. "Hoje, o único local que comporta um jogo da NBA é a Arena na Barra. Vi muitas reações na internet, especialmente de São Paulo, sobre o fato de o jogo ser novamente no Rio. Mas o motivo é puro e simples: falta uma outra arena." Principal espaço de eventos esportivos em São Paulo, o Ginásio do Ibirapuera não tem qualquer possibilidade de receber a NBA, de acordo com Mello. "Já fizemos algumas visitas lá e não há a mínima condição. Não tem espaço para a realização de atividades de patrocinadores, não há ar condicionado, não tem suítes para os jogadores. E detectamos algumas goteiras." A expectativa do escritório brasileiro da NBA é a conclusão das obras da Allianz Parque, estádio do Palmeiras que terá um anfiteatro para 12 mil pessoas. "Já estivemos lá, mas à época o local ainda era um canteiro de obras. Estamos esperando mais informações da Allianz Parque após o término da construção. Ter essa opção seria uma alegria." LEBRON E COMPANHIA - Depois de ter Nenê Hilário jogando no Brasil, agora é a vez de Anderson Varejão atuar em solo nacional. Mas a vinda do Miami Heat, atual bicampeão da NBA e time do astro LeBron James, não foi uma surpresa para a liga. "A sugestão dos times foi nossa, mas a escolha é deles, e foi acatada. A vinda do Heat se justifica por causa da grande presença de brasileiros na Flórida. Eles sabem que têm muitos fãs do Brasil. Por isso, nossa ideia foi prontamente aceita." Arnon de Mello afirma que a NBA ficou amplamente satisfeita com a realização da partida em 2013. "O jogo do ano passado foi um grande sucesso. A NBA ficou muito contente, e os times também. Por isso a dose vai ser repetida. A liga está crescendo muito na América do Sul e o Brasil é parte importante desse crescimento." O projeto que leva jogos da pré-temporada ao exterior se chama NBA Global Games e, além do Rio, outras quatro cidades receberão partidas da liga em 2014: Berlim, Istambul, Xangai e Pequim. Ainda não há data para o início da venda de ingressos, que no ano passado custaram entre R$ 180 e R$ 2 mil. As informações devem ser divulgadas após a Copa do Mundo, que termina em 13 de julho. "Estamos trabalhando na questão de ingressos e queremos o melhor para os nossos fãs. Ainda não tenho os preços, mas estamos fazendo um esforço para não serem mais caros que no ano passado", afirmou o dirigente brasileiro.

Leia tudo sobre: Arnon de MelloLebronNBACavaliersMiami HeatArena da BarraBrasil