Onda de boatos após morte de assaltantes assusta moradores de Uberaba

Por meio das redes sociais e do facebook foram espalhadas mensagens dizendo até que membros do PCC chegariam em uma van à cidade

iG Minas Gerais | Bruna Carmona |

Após a morte de assaltantes e atos de vandalismo, uma onda de boatos assusta moradores de Uberaba, no Triângulo Mineiro. Desde o dia 28 de março, quando um ex-presidiário foi baleado e morto por tentar pegar a arma de um militar, foram registrados ataques a cinco ônibus em vários bairro das cidade. No início desta semana, uma troca de tiros entre assaltantes e a polícia terminou com a morte de um dos suspeitos e provocou novos ataques.

Nessa quarta-feira, por volta de 23h, cinco jovens arremessaram pedras contra um ônibus e quebraram o vidro do coletivo, no bairro Mangueiras. De acordo com a PM, ninguém ficou ferido. Os adolescentes fugiram e ainda não foram localizados. Também foram registradas ocorrências de vandalismo em ônibus nos bairros Primavera, Uberaba I e Santa Maria.

A Polícia Civil abriu inquérito para apurar os crimes e uma possível relação entre eles. O delegado responsável pelo caso, Ramon Tadeu Carvalho Bucci, não quis dar detalhes da investigação, mas confirmou que existe a suspeita de que os ataques estejam vinculados à morte de um homem ligado ao tráfico de drogas durante uma ação policial.

De acordo com a Polícia Militar (PM), desde que os ataques começaram, vários boatos sobre arrastões, ameaças de bomba e até sobre a chegada de uma van com membros do PCC circularam entre os moradores, via Facebook e WhatsApp. 

Um comerciante que trabalha no bairro Santa Maria e preferiu não se identificar disse que ouviu boatos sobre um arrastão que aconteceria em cinco bairros da cidade, em retaliação pela morte de um traficante. Segundo ele, a história se espalhou pela internet, mas nada aconteceu. "Até pediram que o pessoal evitasse sair a noite, mas ninguém apareceu", conta.

A PM informou que a origem de algumas das falsas informações já foi identificada. Ainda de acordo com a corporação, parte dos responsáveis por espalhá-las estão usando fotos de carros incendiados baixadas na internet como se fossem de ocorrências em andamento para espalhar o terror nas redes sociais.

A corporação chegou a receber vários acionamentos via 190 para verificar casos relativos a estas imagens, mas nenhum deles foi confirmado. Desde que começaram os atos de vandalismo, a PM intensificou a realização de operações para garantir a segurança da população, que geralmente acontecem duas vezes por semana. O reforço acontece em todos os bairros da cidade.

Prisões 

Dois adolescentes, de 13 e 17 anos, foram apreendidos na noite dessa quarta-feira (9), depois de atear fogo em um sofá. O caso aconteceu por volta das 23h, no bairro Vila Esperança, que fica próximo à BR-262.

A Polícia Militar foi informada da ocorrência e conseguiu controlar o incêndio, que não atingiu grandes proporções. Segundo a corporação, a intenção dos menores era provocar tumulto na região, inspirados pelos atos de vandalismo. Ao ser abordado pela polícia, o menor de 17 anos ficou muito nervoso, chorou e chamou pela mãe.

O caso foi registrado na 15ª Delegacia de Polícia de Uberaba e será investigado.

 

 

 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave