Após um ano fora, Tiago Camilo voltará a lutar no Equador

Judoca brasileiro se recuperou de uma luxação no ombro direito, que o tirou das competições

iG Minas Gerais | Agência Estado |

ANGELO PETTINATI
undefined

A presença de Tiago Camilo no Campeonato Pan-Americano de Judô, marcado para o período entre 25 e 27 de abril, em Guayaquil, no Equador, será a principal atração da equipe brasileira. O medalhista olímpico foi incluído na lista de 20 lutadores convocados, que conta com titulares da seleção brasileira e também jovens promessas.  Tiago Camilo (90kg) não compete há quase um ano. O judoca brasileiro sofreu uma luxação no ombro direito às vésperas Mundial de Judô no Rio e não participou do torneio. Assim, não luta desde maio de 2013, quando ficou na sétima colocação no World Masters, torneio que reúne os 16 melhores atletas do mundo em cada categoria, e foi realizado em Tyumen, na Rússia.  "A minha expectativa é fazer uma boa competição, chegando à luta por medalhas. O Asley Gonzalez será o principal adversário mas o meu objetivo é voltar a ter confiança e, assim, ter um bom ano em termos de resultados”, disse Tiago Camilo, medalhista de prata no Pan-Americano de 2013, quando foi batido pelo cubano.  Além de Tiago Camilo, Felipe Kitadai (60kg), Charles Chibana (66kg), Luiz Revite (66kg), Alex Pombo (73kg), Victor Penalber (81kg), Tiago Camilo (90kg), Luciano Corrêa (100kg), Rafael Buzacarini (100kg), Rafael Silva (+100kg) e David Moura (+100kg) também foram convocados.  Já as judocas brasileiras chamadas foram Sarah Menezes (48kg), Érika Miranda (52kg), Jéssica Pereira (52kg), Rafaela Silva (57kg), Ketleyn Quadros (57kg), Mariana Barros (63kg), Maria Portela (70kg), Samanta Soares (78kg), Maria Suelen Altheman (+78kg) e Rochele Nunes (+78kg). "Estamos levando uma equipe com o máximo de atletas que poderíamos inscrever e que está muito forte. É formada, em sua maioria, pelos atuais titulares em suas respectivas categorias, mas também foram convocadas algumas promessas com o objetivo de dar uma rodagem internacional ainda maior a esses atletas", disse Ney Wilson, gestor de alto rendimento e chefe da delegação.  No ano passado, no Pan-Americano disputado em San José, na Costa Rica, o Brasil faturou 16 medalhas, sendo oito de ouro (Sarah Menezes, Rafaela Silva, Mayra Aguiar, Felipe Kitadai, Luiz Revite, Victor Penalber, Renan Nunes e Rafael Silva), duas de prata (Katherine Campos e Tiago Camilo) e seis de bronze (Érika Miranda, Ketleyn Quadros, Rochele Nunes, Charles Chibana, Bruno Mendonça e Luciano Correa).

Leia tudo sobre: Tiago CamiloJudôjudocamundialretorno