Clésio contraria colegas e insiste em candidatura

Senador garante que, com o tempo, melhorará nas pesquisas

iG Minas Gerais | Guilherme reis |

Pesquisas não desanimam o senador: vou manter meu nome”
DANIEL IGLESIAS/O TEMPO
Pesquisas não desanimam o senador: vou manter meu nome”

Os boatos que ganharam força nessa quarta, de que o senador Clésio Andrade (PMDB) retiraria sua candidatura ao governo do Estado, podem ter origem na baixa intenção de votos do parlamentar, que não passaria de 8%. O próprio Clésio, que divulgou nota para reafirmar seu posicionamento de pré-candidato, garante que vai subir nas pesquisas o bastante para estar no segundo turno.  

O deputado estadual Sávio Souza Cruz (PMDB) afirmou que a “fofoca eleitoral” só pode ter saído do lado de Clésio Andrade, devido ao baixo índice de intenção de votos. “Apenas Clésio tem colocado seu nome. Não tem apoio massivo da legenda. Pode ser que ele tenha murchado e esse boato vazou”, esclareceu.

Sávio ainda indicou que a legenda será aliada do PT na campanha de Fernando Pimentel ao governo do Estado. “Dizem que na política, o natural é irresistível”, argumentou.

O presidente do PMDB em Minas, Antônio Andrade, destacou que se Clésio é candidato, não precisa divulgar nota, mas voltou a dizer que o melhor caminho é a aliança com o PT. “O Clésio só tem 8% de intenção de votos. Uma candidatura própria seria desastrosa. Sem o PT, o PMDB fará apenas três deputados federais e cinco deputados estaduais. Se formos com o PSDB, teremos pouco espaço. Eles já têm um grande arco de alianças”, finalizou.

As pesquisas, no entanto, não desanimam Clésio Andrade. O peemedebista garante que tem entre 10% e 12% de intenção de votos, o que lhe daria margem para crescer. “Minha experiência em pesquisas mostra que, com 20%, vamos para o segundo turno. Rapidamente alcanço isso. Vou manter meu nome.”

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave