China Azul mostra apoio ao volante Tinga e condena preconceito

Conforme prometido, jogadores do Real Garcilaso entraram em campo com camisa contra o racismo

iG Minas Gerais | BRUNO TRINDADE |

Os torcedores do Cruzeiro não se esqueceram do ato de racismo contra o volante Tinga por parte da torcida do Real Garcilaso-PER, na estreia dos dois times na Copa Libertadores. Máscaras para representar o jogador e faixas contra o racismo foram carregadas pelos cruzeirenses para demonstrar o apoio ao atleta  e para condenar qualquer tipo de preconceito.

Antes da partida começar, os cruzeirenses também entoaram o nome do jogador celeste várias vezes. A Minas Arena também apresentou nos telões do estádio uma mensagem contra o preconceito. "Racismo é crime. #MineiraoContraoRacismo", dizia o texto.

Os jogadores do Garcilaso-PER entraram com uma camisa branca com os dizeres: “Diga não ao racismo”, em uma espécie de pedido oficial de desculpas pela atitude de parte de sua torcida.

Leia tudo sobre: tingavolantecruzeiroraposaapoioreal garcilasoLibertadores