MP diz que Beira-Rio não tem condições de sediar final do Gaúcho

Estádio ainda possui obras em andamento, além de apresentar no seu entrono restos de materiais de construção

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Grande problema é saber quem vai bancar as estruturas temporárias no Beira-Rio
Reprodução Site Oficial Inter
Grande problema é saber quem vai bancar as estruturas temporárias no Beira-Rio

A possibilidade da finalíssima do Campeonato Gaúcho, entre Internacional e Grêmio, no próximo domingo, ser realizada no Beira-Rio ganhou uma forte oposição. Nesta quarta-feira, a Promotoria de Justiça Especializada do Torcedor emitiu uma notificação à Federação Gaúcha de Futebol informando que o estádio não reúne as condições exigidas para sediar partidas por competições oficiais.

No documento, o Promotor de Justiça José Francisco Seabra Mendes Júnior destaca que o Ministério Público do Rio Grande do Sul não recebeu os laudos de segurança, de vistoria de engenharia, de prevenção e combate a incêndio, de condições sanitárias e de estabilidade estrutural, previstos pelo Estatuto do Torcedor. "A etapa de eventos-teste já foi superada e que a partida entre Sport Club Internacional e Grêmio, que representa a final do Campeonato Gaúcho de 2014, é inviável sem o expresso cumprimento da lei", afirma a nota oficial.

No último fim de semana, o Beira-Rio realizou a sua partida oficial de reinauguração, o amistoso em que o Inter derrotou o Peñarol por 2 a 1. Antes, o estádio já havia sediado algumas partidas, mas em caráter de teste e sem a capacidade máxima do Beira-Rio liberada.

A posição oficial do Ministério Público contrário a realização da partida no Beira-Rio, que ainda tem obras em andamento, com restos de materiais de construção na região do estádio, reforça a tendência do jogo decisivo do Campeonato Gaúcho ser disputado fora de Porto Alegre.

Na primeira partida, o Inter derrotou o Grêmio por 2 a 1, fora de casa. Assim, pode empatar ou até mesmo perder por 1 a 0 para conquistar o título do Campeonato Gaúcho no próximo domingo. Mas o jogo decisivo não deverá ser mesmo disputado no Beira-Rio, um dos estádios que será utilizado durante a Copa do Mundo.