Multiplicando o seu dinheiro

iG Minas Gerais |

Quando ouvem a palavra “investimento”, muitas pessoas acham que ela está muito distante da realidade do seu dia a dia, pois, afinal, mal conseguem pagar ao longo do mês todas as contas. Não sobra nem um centavo para investir. Se não mudarem o comportamento essa situação irá se perpetuar. Precisamos organizar nossas finanças e garantir que a cada mês sobre um valor que deverá ser guardado. Esse valor poupado servirá como uma segurança em um momento de crise (pode ser a perda do emprego ou uma doença em família), mas também poderá servir para se conquistar algum sonho de consumo (uma casa, um carro ou uma viagem com a família). Ele também será importante no futuro, quando a aposentadoria chegar. Em resumo, existem diversas e importantes razões para começarmos a guardar parte do nosso dinheiro. Para começar, o mais importante não é o valor que estamos poupando e sim, o hábito que estamos criando. Para ajudar na formação deste hábito, devemos transformar o valor que queremos guardar em uma “conta”. Como funciona isso? Da mesma forma que temos a conta de luz, de telefone, a mensalidade da escola, devemos ter uma conta chamada economia. Assim, todo mês, quando vamos pagar nossas contas, ela também deverá ser paga. Se tivermos como ideia guardar todo o dinheiro que vai sobrar no fim do mês, aí é que não conseguiremos guardar nada. Ao longo do mês, sempre encontramos uma maneira de gastar esse dinheiro que poderia estar sobrando. Então, podemos dizer que disciplina é a maior aliada para criarmos uma poupança. Criando nossa poupança, passamos a ter ao nosso lado uma excelente companhia: o tempo. Ele irá nos ajudar a multiplicar o dinheiro. Claro que isso não acontece da noite para o dia, mas quanto mais tempo deixarmos o nosso dinheiro aplicado, mais ele irá render. É a ação dos juros sobre juros. O dinheiro rende, aumenta e rende mais ainda. Mas a principal pergunta é: onde guardar meu dinheiro? Diferente de alguns anos atrás, quando a única opção do brasileiro era a caderneta de poupança, hoje existe uma infinidade grande de opções para se investir. Cada banco oferece para seus correntistas uma série de possibilidades de investimento. Cada investimento oferecerá um determinado retorno (ganho), que dependerá do risco dele (risco é possibilidade de prejuízo). Quanto mais arriscado for um investimento, maior será a possibilidade de ganho. Por isso, sempre devemos desconfiar quando aparece alguma opção de um investimento que promete ganhos imensos, muito acima do que outros investimentos estão rendendo. O risco é enorme, inclusive de ser algum golpe ou fraude. As notícias recentes de pirâmides de investimento mostram isso! A escolha do melhor investimento será uma combinação de três fatores: com qual objetivo você está guardando o seu dinheiro, qual o valor se tem para investir e qual o seu perfil como investidor. Neste mês, continuo com a promoção do livro “Meu Dinheiro”, buscando que mais pessoas possam adquiri-lo. Os leitores interessados podem me enviar um e-mail, que retorno com as indicações de como proceder. No livro, são discutidos temas importantes sobre finanças pessoais de uma forma que ajude os leitores a melhorar o seu relacionamento com o dinheiro. Mandem dúvidas e sugestões para o e-mail carloseduardo@harpiafinanceiro.com.br

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave