Adriano marca, mas Atlético-PR perde e é eliminado

Imperador foi titular pela primeira vez, mas The Strongest-BOL fez 2 a 1 e ficou com a segunda vaga do grupo; Vélez Sarsfield se classificou como o melhor

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

O Atlético Paranaense é o primeiro brasileiro eliminado na Copa Libertadores. Nesta terça-feira, o time paranaense teve Adriano pela primeira vez como titular na competição, o centroavante chegou a marcar um gol, encerrando jejum de mais de dois anos, mas não evitou a derrota por 2 a 1 para o The Strongest, na Bolívia.

Com o resultado, aliado ao empate entre Vélez Sarsfield e Universitário (Peru), fez com que os argentinos ficassem no primeiro lugar do Grupo 1, com 15 pontos, e os bolivianos em segundo, com 10. O Atlético, com nove, terminou no terceiro lugar. O The Strongest, que completou 106 anos nesta terça, não avançava de fase há 20 anos.

Contratado para esta temporada, Adriano não marcava desde o dia 25 de fevereiro de 2012, quando anotou o gol da vitória do Corinthians sobre o Botafogo-SP. Ele atuou diante do The Strongest, no primeiro turno, entrando no segundo tempo, e depois só voltou a fazer uma partida oficial no meio da semana passada. Foi titular e viu o Atlético ser eliminado pelo Londrina na semifinal do Paranaense.

Fora das duas competições do primeiro semestre, o Atlético-PR passa a pensar no Brasileirão. A estreia é dia 20, contra o Grêmio. No segundo semestre a equipe entra nas oitavas de final da Copa do Brasil.

O JOGO - Desde os primeiro minutos o time do Atlético parecia confiar demais em Adriano. Qualquer bola que caísse no pé de um brasileiro era imediatamente chutada em direção ao centroavante, que claramente estava sem a mobilidade usual.

A partida caminhou morna até os 10 minutos finais do primeiro tempo, quando o The Strongest começou a merecer abrir o placar. Aos 35, Reynoso saiu na cara de Weverton, bateu rasteiro, mas o goleiro fez excelente defesa. Outra intervenção para entrar para o vídeo de melhores do ano aconteceu aos 38, em chute potente de Reynoso.

Mas, no escanteio gerado pela defesa, Weverton saiu muito mal, trombou com um companheiro e deixou o gol aberto. O The Strongest aproveitou para levantar mais uma bola na área. Quatro atleticanos marcavam um boliviano, mas mesmo assim Manoel cabeceou para o lado contrário, fazendo contra.

O Atlético reagiu e ameaçou com Adriano, aos 46, de cabeça, para fora. Na segunda chance, o centroavante não desperdiçou. Marcelo cruzou, Vaca saiu muito mal e o 'Imperador' só precisou escorar para dentro.

Na segunda etapa, o The Strongest voltou pilhado e voltou à frente com um gol de Soliz, aos 9 minutos. Cansado, o Atlético pouco ameaçou. De destaque, um cabeceio de Manoel para fora. Adriano aguentou até o último minuto, mas mais nada fez. O The Strongest, só para sofrer um pouco mais, perdeu dois gols claros.