Real perde do Borussia sem Ronaldo, mas avança na Liga dos Campeões

Reus fez os dois gols do time alemão, ambos no primeiro tempo, criou boas chances, mas não foi suficiente para impedir a eliminação do atual vice-campeão alemão

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Marco Reus balançou as redes em duas oportunidades, mas classificação alemã não saiu
PÁGINA OFICIAL/FACEBOOK/REPRODUÇÃO
Marco Reus balançou as redes em duas oportunidades, mas classificação alemã não saiu

Pelo quarto ano seguido, o Real Madrid está nas semifinais da Liga dos Campeões. Nesta terça-feira, sem poder contar com Cristiano Ronaldo, que sente dores no joelho direito e assistiu ao jogo do banco de reservas, o time espanhol perdeu do Borussia Dortmund por 2 a 0 na Alemanha, mas conseguiu avançar por conta da vitória por 3 a 0, semana passada, em Madri.

Marco Reus fez os dois gols do time alemão, ambos no primeiro tempo, criou boas chances, mas não foi suficiente para impedir a eliminação do atual vice-campeão alemão. Assim, foi dado o troco. Afinal, ano passado foi o Borussia a tirar o Real.

Além do Real, o Chelsea também está garantido nas semifinais. Na quarta, Barcelona e Atlético de Madrid jogam na capital espanhola e o Manchester United visita o Bayern de Munique. As partidas de ida terminaram empatadas. Bayern (2012) e Barcelona (2011) foram responsáveis por outras eliminações recentes do Real, que desde a temporada 2002/2003 joga a Liga em busca do décimo título.

O JOGO - Tudo teria sido mais fácil para o Real Madrid não fosse um pênalti desperdiçado por Di Maria aos 16 minutos de jogo. A marcação foi polêmica. Coentrão cruzou e Piszczek virou de costas para se proteger. A bola bateu no cotovelo do zagueiro e o árbitro viu pênalti. O argentino bateu no canto esquerdo e Weidenfeller pulou bem para salvar. O goleiro era apontado como reforço do Barcelona, que, atualmente, está impedido de contratar.

O lance acordou o Borussia, que passou a buscar o primeiro gol com mais ímpeto. Aos 18, quase marcou com Mkhitaryan, que bateu para fora após bom passe de Reus. Cinco minutos depois, a jogada que abriu o placar. Pepe tentou recuar de cabeça, pegou sem força na bola, e deu para Reus. O meia driblou Casillas na entrada da área e mandou para as redes.

Só dava Borussia, que deu muito trabalho para Casillas em cabeceio de Hummels. Mas o homem do jogo era mesmo Reus. Aos 36, Lewandowski recebeu do meia, saiu na cara de Casillas, mas bateu na trave. No rebote, lá estava Reus, de novo, para mandar para dentro.

Sem conseguir passar do meio-campo, o Real voltou do intervalo com Isco no lugar de Illarramendi. A equipe melhorou um pouco, chegou a criar duas chances nos primeiros 15 minutos, mas seguiu exposta.

Tanto que, aos 19, Reus enfiou para no meio de cinco espanhóis. Mkhitaryan recebeu, driblou Casillas, mas bateu de esquerda e acertou a trave. O armênio perderia outra chance dois minutos depois, mandando em cima de Casillas. Logo em seguida, o goleiro pegaria batida de Grosskreutz.

Ameaçado, Ancelotti recompôs o time com Casemiro no lugar de Di Maria, voltando a deixar o meio-campo mais marcador do que criativo. Depois disso o Borussia não conseguiu mais ameaçar.