Superior Tribunal reconhece Sport como o único campeão de 1987

Sport consegue prevalecer setença de 1994 e STJ derruba decisão da CBF em dividir o título nacional de 1987 entre o Leão e o Flamengo

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

RUBENS CHIRI-AE
undefined
A polêmica envolvendo o verdadeiro campeão brasileiro de 1987 pode ter acabado. O Superior Tribunal de Justiça, através de sua Terceira Turma, comandada pelo ministro Sidnei Benetti,  o Sport ganhou a maioria dos votos favoráveis à sua interpretação de uma sentença de 1994 e garantiu o título exclusivo da 'Copa União' daquele ano.    A novela, que envolve uma briga do Flamengo na CBF, pode ganhar novos capítulos, uma vez que o Rubro-Negro carioca por acionar o Supremo Tribunal de Justiça. A decisão do Superior Tribunal impede o órgão máximo do futebol brasileiro de considerar o título do Campeonato Brasileiro de 1987 dividido entre cariocas e pernambucanos. O Sport entrou com pedido de reconhecimento da sentença de 1994, que reconhecia o Sport como campeão devido à desistência do Flamengo em disputar uma final entre os vencedores dos módulos amarelo e verde. Para os dirigentes do Fla, na época, não seria certo disputar um título nacional contra um vencedor de um módulo que era considerado a segunda divisão do futebol nacional. O julgamento ocorre desde o final de 2013, no Superior Tribunal de Justiça. Foi preciso três sessões para o Sport ter a sua versão vencida e ganhar o direito de ser o exclusivo campeão brasileiro de 1987. Apenas uma pessoa votou a favor de dividir o título entre Sport e Flamengo, a ministra e relatora do caso, Nancy  Andrighi. "Na sessão anterior, o ministro Sidnei Benetti divergiu da posição da relatora, ministra Nancy Andrighi, no que foi acompanhado pelo ministro João Otavio de Noronha. O julgamento foi concluído nesta terça-feira (8) com os votos dos ministros Paulo de Tarso Sanseverino e Villas Bôas Cueva, também favoráveis ao Sport", escreveu o Superior Tribunal de Justiça, em seu principal canal de notícias, o Facebook.