TSE concede liminar para prefeito cassado voltar ao posto em Nova Lima

Cássio Magnani Júnior (PMDB) foi beneficiado por decisão que afirma que ele não poderia ter sido afastado antes da apresentação de recursos; segundo colocado nas eleições de 2012 já estava diplomado

iG Minas Gerais | ISABELLA LACERDA |

Prefeito de Nova Lima, Cássio Magnani Júnior, do PMDB
Fernando Fotógrafo / Divulgação - 25.1.2013
Prefeito de Nova Lima, Cássio Magnani Júnior, do PMDB

O prefeito de Nova Lima, na região metropolitana de Belo Horizonte, Cássio Magnani Júnior (PMDB), conhecido como Cassinho, conseguiu liminar no Tribunal Superior Eleitoral para retornar ao comando da cidade. Segundo decisão do ministro João Otávio de Noronha, proferida no último dia 1º, apesar de o peemedebista ter sido cassado pelo pleno do Tribunal Regional Eleitoral de Minas (TRE-MG), era necessário aguardar a apresentação de recursos antes do afastamento imediato do cargo, o que não aconteceu.

No fim de março, quando Cassinho foi cassado pelo TRE-MG, o tribunal determinou a posse imediata do segundo colocado no pleito de 2012, o deputado federal Vítor Penido (DEM). Na semana passada, Penido, que também é ex-prefeito de Nova Lima, chegou a ser diplomado pela Justiça Eleitoral, mas ainda não havia tomado posse na Câmara Municipal. O evento estava marcado para a próxima quinta-feira (10).

O ministro do TSE determinou a imediata e urgente comunicação da decisão ao TRE-MG, para retorno imediato de Cassinho à prefeitura.