7º Concurso Internacional de Vinhos

Evento promovido pela ABE e INNER Editora bate recorde de amostras e países, reunindo especialistas do mundo inteiro para degustar 709 amostras de todos os continentes

iG Minas Gerais |

Vinhos de 18 países serão apreciados (África do Sul, Alemanha, Argentina, Austrália, Bolívia, Brasil, Chile, Espanha, Estados Unidos, França, Grécia, Hungria, Israel, Itália, México, Nova Zelândia, Portugal e Uruguai)
Gilmar Gomes/divulgação
Vinhos de 18 países serão apreciados (África do Sul, Alemanha, Argentina, Austrália, Bolívia, Brasil, Chile, Espanha, Estados Unidos, França, Grécia, Hungria, Israel, Itália, México, Nova Zelândia, Portugal e Uruguai)

Um painel de 66 degustadores de 11 países se reúnem a partir de hoje, no Vale dos Vinhedos, na Serra Gaúcha, para degustar 709 amostras de 18 países inscritas no 7º Concurso Internacional de Vinhos.

Até sexta-feira, eles estarão degustando, às cegas, amostra por amostra. Promovido pela Associação Brasileira de Enologia (ABE), em parceria com a INNER Editora, responsável pela publicação da Revista Adega, Almanaque do Vinho e Guia Adega Vinhos do Brasil, o concurso tem a chancela da Organização Internacional da Uva e do Vinho (OIV) e da União Internacional de Enólogos (UIOE).

As impressões de enólogos e experts brasileiros e internacionais, além de jornalistas especializados, em torno de cada amostra, serão compartilhadas em um sistema de avaliação totalmente informatizado, garantindo maior agilidade e segurança na captação e tabulação dos dados. Implantado ainda na edição de 2010, o sistema apresentou excelente desempenho, colocando o concurso entre os mais organizados do mundo. “Cuidamos de cada detalhe para garantir o sucesso do evento, desenvolvendo cada etapa com total transparência e segurança”, destaca o presidente da ABE, enólogo Luciano Vian.

Com uma gigantesca e ao mesmo tempo minuciosa estrutura, as degustações acontecerão nesses quatro dias no Hotel & SPA do Vinho. Nomes como o do francês Jean-Marie Aurand, diretor da OIV, e Santiago Jordi Martin, presidente da Federação Espanhola de Enólogos, integram a lista de grandes nomes, ampliando o prestígio do concurso. Também participam como degustadores o presidente da Associação de Enólogos do Uruguai, Fernando Pettenuzzo, além de Estela De Frutos, do Instituto Nacional de Vitivinicultura do Uruguai (INAVI); do chileno Eugenio Lira, da Associação de Enólogos do Chile e de Juan Arizu, da Associação de Enólogos da Argentina.

As 709 amostras de 18 países (África do Sul, Alemanha, Argentina, Austrália, Bolívia, Brasil, Chile, Espanha, Estados Unidos, França, Grécia, Hungria, Israel, Itália, México, Nova Zelândia, Portugal e Uruguai) representam terroirs de todos os continentes: África, Europa, América, Ásia e Oceania. “Esta é uma oportunidade única para diagnosticar a evolução dos vinhos e espumantes do mundo inteiro, respeitando suas particularidades”, considera Vian. Para Christian Burgos, Publisher da INNER Editora, o momento é histórico. “Demos um importante passo na consolidação do concurso. Atraímos novas marcas, novos países, fortalecendo nossa vitrine mundial”, avalia.

 

 

 

Foto: Gilmar Gomes

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave