Jovem pergunta sobre Perrella e é expulso de palestra de Aécio no RS

Estudante foi retirado do Salão de Atos da PUCRS pelos seguranças do evento após fazer um questionamento em voz alta ao pré-candidato tucano à Presidência, no Fórum da Liberdade

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Um estudante da Pontífica Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS) foi expulso do Fórum da Liberdade, em Porto Alegre, após fazer uma pergunta ao pré-candidato tucano à Presidência Aécio Neves. Ele questionou sobre o helicóptero da família Perrella - considerada aliada de Aécio - apreendido em novembro passado com quase 500 quilos de cocaína.

O senador ignorou a pergunta e deixou o palco, onde foi convidado para falar sobre "competitividade". No mesmo momento, o estudante de ciências sociais Marcelo Ximenes, 25, foi abordado pelos seguranças e retirado do Salão de Atos da PUC-RS, onde ocorria o evento, a 27ª edição do chamado Fórum da Liberdade. “Quase me agrediram, foi isso o que aconteceu”, disse o estudante, reclamando dos seguranças. “Eu gritei alto (a pergunta), já que não tinha microfone. Se eu colocasse uma pergunta como essa no papel, ninguém ia ler. Esse não é um espaço democrático, como todo espaço da direita. Que democracia é essa que não se pode fazer uma pergunta? ”, questionou Marcelo.

Em seu discurso, o senador fez críticas ao governo da presidente Dilma Rousseff, como tem sido comum em seus pronunciamentos e quando saiu do palco, após ficar visivelmente incomodado com o questionamento, ele já estava finalizando a sua participação. O público vaiou o estudante após a pergunta. A organização do evento ainda confiscou a credencial de identificação dele e disse que opiniões divergentes são aceitas no fórum, mas que é preciso “educação”.

Em sua conta no Facebook, Marcelo demonstrou sua indignação em relação ao episódio:

"Hoje, durante a palestra do Senador Aécio Neves no Fórum da Liberdade, fui expulso do evento após perguntar em voz alta no meio da plateia sobre o caso do helicóptero de Zezé Perella, seu aliado encontrado com quatrocentos e cinquenta quilos de cocaína no interior de Minas Gerais. Ora, se ele não tem nada a temer, porque simplesmente não pegou o microfone e respondeu minha pergunta de volta? Admito que ficou um tanto complicado, já que seus partidários psdbistas começaram a me ameaçar e agredir verbalmente. No pretenso Fórum da “ Liberdade ” quem tem opinião divergente ou faz algum tipo de questionamento que incomoda é expulso e achincalhado. Aviso ao senador Aécio Neves e aos organizadores deste fórum, que a Liberdade humana não se realiza na maioridade penal como o candidato a presidente tanta prioriza em seu discurso, muito menos no mercado, mas sim no debate franco e aberto, bem como através das reais potencialidades humanas que estão longe de ser exaltadas na competição.

OBS : Lembrando que é bem contraditório para alguém que defende a maioridade penal de forma tão veemente ser conivente com toda essa quantidade de pó no helicóptero de seu aliado político."

Procurada pela reportagem, a assessoria do PSDB informou que ainda não irá se manifestar.

Relembre o caso

Em novembro passado, um helicóptero que estava no nome da empresa do deputado estadual Gustavo Perrella (SDD-MG), filho do senador Zezé Perrella (PDT-MG), foi apreendida com 445 kg de pasta base de cocaína na zona rural de Afonso Cláudio (ES). A Polícia Militar da cidade investigava o local, que apresentava movimentação suspeita há 15 dias, e flagrou a aterrissagem. Além disso, também foram encontrados R$ 16 mil em dinheiro na aeronave. Piloto, co-piloto e dois homens que receberiam a droga foram presos.

O total de 445 kg de pasta base de cocaína, que equivale a até R$ 10 milhões, segundo cálculo da Polícia Federal, possui entre 92% e 96% de pureza. A droga estava em formato de tabletes, dentro de caixas, que encheram quatro picapes Hilux da polícia.

Leia tudo sobre: Aécio NevespalestraPorto Alegreestudanteexpulso