Rede quer candidatura própria

iG Minas Gerais |

Aposta. Apolo Heringer aposta que tem mais viabilidade eleitoral do que o tucano Pimenta da Veiga
UARLEN VALERIO / O TEMPO
Aposta. Apolo Heringer aposta que tem mais viabilidade eleitoral do que o tucano Pimenta da Veiga

O núcleo da Rede Sustentabilidade de Minas vai lançar, hoje, a candidatura do ambientalista Apolo Heringer como candidato ao governo do Estado. A estratégia da Rede, que está hospedada no PSB, é criar um palanque para o ex-governador de Pernambuco e presidenciável, Eduardo Campos (PSB), e a ex-ministra Marina e afastar a aliança do PSDB no Estado.

O próprio Apolo Heringer acredita que tem mais chances de chegar ao segundo turno do que o candidato tucano ao Palácio Tiradentes, Pimenta da Veiga. Para ele, a proposta é acabar com polarização entre o PSDB e o PT. “A candidatura de Pimenta é fraca, e ele estava fora do Estado. Minha candidatura será construída com a sociedade”, explicou.

Apesar do entusiasmo e de Marina Silva ter declarado apoio a Heringer pelo Facebook, no fim de março, o nome não agrada a executiva estadual dos socialistas.

O presidente da sigla no Estado, o deputado federal Júlio Delgado, que é próximo do senador e presidenciável, Aécio Neves (PSDB), afirmou que a escolha por Heringer é um atropelo aos acordos entre PSDB e PSB nacionalmente. “Em Pernambuco, o PSDB não terá candidato. Então para mantermos a simetria, o melhor caminho em Minas é apoiar o PSDB. Inicialmente, a melhor opção era o nome do prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda (PSB) mas ele não quis”, ressaltou.

Júlio Delgado explicou que o nome de Heringer só sairá nas urnas se o PSB concordar. “Tem que ser discutido. Por enquanto, é só a Rede e um ou outro do PSB que quer esse caminho”, analisou. (GR)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave