Unilever enfrenta Vôlei Amil para espantar fama de 'freguês'

Equipes se enfrentam nesta terça-feira, às 21h30, em duelo que foi vencido pelas campineiras nos dois jogos da primeira fase

iG Minas Gerais | DÉBORA FERREIRA |

Aniversariante do dia, Carol espera vitória como presente
Unilever/Divulgação
Aniversariante do dia, Carol espera vitória como presente

Terceira melhor equipe da Superliga feminina na fase classificatória, o Unilever-RJ ainda tem muito a provar nas semifinais da competição. Nesta terça-feira, as cariocas visitam o Vôlei Amil-SP, em Campinas, às 21h30, para tentar sua primeiro vitória neste confronto, já que as paulistas venceram as duas partidas da primeira fase.

Sem querer pegar fama de freguesas, o grupo comandado por Bernardinho encara o duelo de uma forma diferenciada e já se sente mais maduro em relação aos outros jogos.

“Este será um confronto diferente. Estamos confiantes, treinamos muito e percebemos que estamos numa ascensão. Estamos vendo isso no dia a dia. A vontade de se preparar, de treinar, aumentou. Ficamos ainda mais focadas e rendemos muito bem nas últimas duas, três semanas. Estamos prontas”, afirmou jovem central Carol, que fará aniversário de 23 anos.

Assim como foi nas quartas, as semi serão disputadas em melhor de três, e em caso de vitória nesta terça-feira, o Unilever leva a decisão para o Rio de Janeiro, no próximo sábado, onde terá a torcida a favor. E é justamente o que a central espera ganhar de presente.

“Apesar de ser comum na vida de um esportista, nunca joguei no meu aniversário, ainda mais uma decisão como essa. A expectativa é muito boa. Pode parecer clichê, mas espero receber um presentão. Até minha mãe já me falou isso, que eu vou ganhar um belo presente se vencermos, e é o que esperamos mesmo”, disse Carol.

No entanto, se a tarefa já não seria fácil, a ponteira Natália, destaque das campineiras, promete complicar ainda mais a vida das adversárias. “Particularmente, gosto de momentos decisivos e acredito que meu jogo cresce nesta fase. Farei tudo para ajudar nossa equipe a avançar para a decisão. Temos que entrar com tudo nesta série. Trabalhamos para chegar até aqui e queremos mais”, explicou a jogadora.

Sobre o retrospecto favorável que o clube tem, por ter vencido as duas partidas anteriores, Natália diz que é necessário ter cuidado com as adversárias. “O que ficou para trás é passado e temos que olhar para frente, até porque o Unilever é um time perigoso”, falou.

Tandara. Depois de sofrer uma entorse no tornozelo, no último jogo da fase classificatória, diante do Brasília Vôlei, a ponteira Tandara, uma das melhores atletas do Vôlei Amil-SP nesta temporada, ainda é dúvida para o confronto de amanhã.

A equipe comandada por José Roberto Guimarães utilizou a semana de folga para recuperar a jogadora, que iniciou os trabalhos com bola há cerca de dez dias.

Ciente de que pode enfrentar uma das maiores pontuadoras da Superliga, as cariocas já têm planos para anular a atleta.

“Acreditamos que a Tandara jogará, mesmo tendo ficado de fora esse tempo, mas ela jogando ou não, estamos preparadas para marcar bem as principais jogadas do Vôlei Amil”, afirmou a central Carol.

Leia tudo sobre: unilevervôlei amiltandaracarolcentralsemifinalplay-offsmelhor de trêsrio de janeirobernardinho