Estelionatário que se passava por delegado é preso no Primeiro de Maio

Suspeito foi reconhecido pelo irmão de uma das vítimas; ele será indiciado por estelionato

iG Minas Gerais | Bruna Carmona |

Um homem de 51 anos que se passava por delegado para aplicar golpes foi preso na manhã desta segunda-feira (7), no bairro Primeiro de Maio, na região Norte de Belo Horizonte.

De acordo com a Polícia Civil, José Cláudio Fernandes Mendonça tinha como alvo pequenos comércios, principalmente nas regiões Centro-Sul e Leste da capital. Ele se apresentava como delegado, ganhava a confiança das vítimas e oferecia vantagens, como cancelamento de multas e leilão de carros por preços mais baixos. Para isso, as vítimas deveriam pagar supostas taxas, no valor médio de R$ 400. Depois de receber o dinheiro, Mendonça desaparecia sem prestar o 'serviço' oferecido.

O suspeito foi preso na manhã desta segunda-feira depois de ser reconhecido pelo irmão de uma das vítimas enquanto andava na rua. Ele foi seguido pelo rapaz, que acionou a polícia e possibilitou a prisão. Segundo a corporação, há registro de mais três vítimas do estelionatário em Belo Horizonte, mas o número pode ser maior. O próprio suspeito admitiu ter aplicado o golpe em, pelo menos, sete pessoas.

Mendonça, que é natural de Juiz de Fora, na Zona da Mata, e mora em Belo Horizonte, já tem passagem pela polícia por um caso de estelionato ocorrido em Goiás, em 2005. A polícia acredita que ele estava agindo na capital há cerca de um ano. Em depoimento, Mendonça afirmou que se arrepende dos golpes e que não faria isso novamente.

O suspeito será indiciado pelo crime de estelionato e deve responder o processo em liberdade, já que não houve prisão em flagrante. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave