Equador conta com fator ‘casa’ para avançar

Mesmo sem grandes estrelas, seleção equatoriana espera surpreender rivais do grupo para chegar às oitavas

iG Minas Gerais | VICTOR MARTINS |

COPA AMÉRICA/SITE OFICIAL
undefined

Depois da fraca campanha nas eliminatórias sul-americanas, mas suficiente para garantir presença na terceira Copa de sua história, o Equador pode comemorar bastante o fato de estar no grupo E. Com um ataque sem muito poder de fogo e um time extremamente caseiro, jogar o Mundial na América do Sul pode ser um diferencial.

Se a França aparece como a grande favorita, embora não seja a cabeça de chave, posto ocupado pela Suíça, a outra seleção europeia do grupo, Honduras é uma das candidatas a saco de pancadas deste Mundial.

Assim, como a seleção “caseira” do grupo, o Equador espera repetir no Brasil o rendimento que teve em Quito nas últimas eliminatórias. Dentro de casa os equatorianos fizeram 22 pontos em 24 possíveis. Somente a Argentina não perdeu para eles, empatou em 1 a 1. E a campanha em casa foi determinante, já que “La Tri” somou 25 pontos no total.

Então, se conseguir se sentir jogando como estivesse em Quito, o Equador aparece com chances reais de avançar de fase, como fez em 2006, na segunda vez que esteve numa Copa. Naquela ocasião caiu nas oitavas de final, derrotado pela Inglaterra, por 1 a 0, com gol de falta de David Beckham.

Técnico de Honduras no último mundial, Reinaldo Rueda tem como grande missão melhorar o desempenho ofensivo da seleção equatoriana. Com 20 gols em 16 partidas, o Equador tem a pior média de gols por jogo (1,25) entre as seleções classificadas para o Mundial, desde a mudança na fórmula de disputa nas eliminatórias sul-americanas, em 1996.

Leia tudo sobre: antonio valenciaequadorcopa do mundomundial 2014