PBH alega não ter sido notificada pela Justiça, mas suspende reajuste

Em apenas 10h de reajuste, novas passagens já causaram transtornos; um grupo de passageiros ficou presos dentro do ônibus por não querem pagar o valor

iG Minas Gerais | CAMILA KIFER |

Valor começou a ser cobrado a partir de 0h deste domingo (6)
Reprodução / Facebook
Valor começou a ser cobrado a partir de 0h deste domingo (6)

O reajuste no aumento das passagens do transporte público que atende a capital e durou apenas 10h foi suspenso pela Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) na manhã deste domingo (6). A medida foi divulgada por meio da BHtrans, que declarou ainda não ter sido notificada pela Justiça. Porém, decidiu suspender temporariamente  a cobrança do aumento. A PBH declarou ainda que assim que tomar conhecimento da decisão judicial, a prefeitura tomará as medidas cabíveis.

O valor de R$ 2,85 divulgado na quinta-feira (3) após reunião  da prefeitura e da PBH começou a ser cobrado às 0h deste domingo. Membros do movimento Tarifa Zero BH alegam que durante a madrugada um grupo de passageiros ficou preso preso no ônibus 9502, próximo a UFMG, por se negar a pagar o reajuste. Os usuários do transporte público e membros do movimento acreditam que a cobrança é ilegal, já que na sexta-feira (4) o Tribunal de Justiça de Minas Gerais barrou a cobrança. 

Ações

O movimento está incentivando, por meio de sua página na internet, a população a pagar o valor de R$ 2,65 ou então a pular a catraca. “Vamos reforçar essas iniciativas pelo Facebook e depois vamos intensificar a posição em relação a cobrança durante o 2º ato que está mantido para a próxima segunda (7), às 17h, na Praça Sete”, declara Daniela.

Neste domingo, acontece os integrantes do Tarifa Zero irão discutir o "catracaço" em reunião aberta, programada para a Associação Comunitária Santa Margarida, na rua Álvaro da Silveira, 790, no Barreiro

Sindicato

O Setra-BH afirmou ao jornal O TEMPO, neste sábado (5), que não foi comunicado oficialmente a respeito da suspensão no reajuste das passagens de ônibus e que, por isso, irá manter o aumento nas tarifas da capital para este domingo.

Justiça

Um dia após a Prefeitura de Belo Horizonte anunciar o aumento de 7,5% no valor da tarifa de ônibus, o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) concedeu liminar determinando a suspensão do reajuste por um período de 30 dias. Os novos preços da passagem começariam a valer à 0h deste domingo.

 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave