Passageiros se recusam a pagar reajuste e ficam presos em coletivo

Segundo membros do Tarifa Zero BH o grupo ficou dentro do ônibus da linha 9502, próximo da Pampulha, até a chegada da Polícia Militar; movimento acredita que nova passagem é ilegal já que Justiça barrou o valor

iG Minas Gerais | CAMILA KIFER |

Valor começou a ser cobrado a partir de 0h deste domingo (6)
Reprodução / Facebook
Valor começou a ser cobrado a partir de 0h deste domingo (6)

Contrariando a decisão da Justiça, o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belo Horizonte (Setra-BH), manteve o reajuste no valor das passagens. E a nova tarifa no valor de R$ 2,85, cobrada a partir do início da madrugada de domingo (6), já começou a causar transtornos. O problemas é que segundo membros do movimento Tarifa Zero BH algumas pessoas se recusaram a pagar o valor com ajuste, porém, essa posição fez com que um motorista da linha 9502 deixasse os jovens presos dentro do veículo, durante a madrugada, até a chegada da polícia.

De acordo com a estudante de direito e membro do movimento, Daniela Godoy, de 23 anos, o grupo de 10 pessoas se negaram a pagar a nova passagem por entender que a cobrança é um crime. Isso porque na sexta-feira (4) o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) concedeu liminar determinando a suspensão do reajuste por um período de 30 dias.

Os integrantes do movimento relataram e narraram minuto a minuto a situação vivida na rede social Facebook. Algumas pessoas que concordam com o posicionamento incentivaram dizendo para que os jovens não passassem o valor estipulado.

Procurada pela reportagem de O TEMPO a Polícia Militar não encontrou um boletim de ocorrência sobre o assunto. 

Ações

O movimento está incentivando, por meio de sua página na internet, a população a pagar o valor de R$ 2,65 ou então a pular a catraca. “Vamos reforçar essas iniciativas pelo Facebook e depois vamos intensificar a posição em relação a cobrança durante o 2º ato que está mantido para a próxima segunda (7), às 17h, na Praça Sete”, declara Daniela.

Neste domingo, acontece os integrantes do Tarifa Zero irão discutir o "catracaço" em reunião aberta, programada para a Associação Comunitária Santa Margarida, na rua Álvaro da Silveira, 790, no Barreiro

Sindicato

O Setra-BH afirmou ao jornal O TEMPO, neste sábado (5), que não foi comunicado oficialmente a respeito da suspensão no reajuste das passagens de ônibus e que, por isso, irá manter o aumento nas tarifas da capital para este domingo.

Justiça

Um dia após a Prefeitura de Belo Horizonte anunciar o aumento de 7,5% no valor da tarifa de ônibus, o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) concedeu liminar determinando a suspensão do reajuste por um período de 30 dias. Os novos preços da passagem começariam a valer à 0h deste domingo.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave