Brasil perde Clezar para restante de duelo da Davis

Após deixar a partida contra o equatoriano Emilio Gomez, foi constatada uma lesão no músculo do tenista, que não entra em quadra este domingo

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Guilherme Clezar está fora do confronto entre Brasil e Equador pelo Zonal Americano da Copa Davis, realizado em Guayaquil. O tenista de 21 anos se contundiu na última sexta-feira, durante duelo com o equatoriano Emilio Gomez e precisou abandonar a partida no terceiro set. Exames posteriores, então, determinaram que ele não terá condições de entrar em quadra neste domingo.

Clezar foi levado a um hospital para fazer uma ressonância magnética, que constatou uma lesão no músculo adutor da coxa direita. Assim, o brasileiro não terá condições jogar contra o equatoriano Julio Cesar Campozano, no domingo, na partida programada para encerrar o confronto que vale uma vaga na repescagem do Grupo Mundial da Copa Davis.

A situação preocupa, pois o Brasil não pode utilizar um quinto jogador na série. A equipe conta com Rogério Dutra Silva, que venceu Campozano na sexta-feira e vai encarar Gomez no domingo, e dois duplistas, Bruno Soares e Marcelo Melo, que neste sábado, às 15h30, vão enfrentar Giovanni Lapentti e Gonzalo Escobar.

Assim, caso a série, agora empatada em 1 a 1, não seja definida até o quarto jogo, o Brasil terá que jogar a quinta partida com um dos seus duplistas, que raramente disputam jogos de simples. Capitão da equipe brasileira, João Zwetsch lamentou a leão de Clezar e as dificuldades decorrentes do problema.

"Na ressonância deu uma lesão perto da região do púbis e vai ser complicado. No domingo o Gui não vai poder jogar, vamos ter que lutar muito pelos pontos que a gente pode ganhar com a dupla amanhã e com o Rogerinho no primeiro jogo do domingo. Caso seja necessário, um dos meninos da dupla vai ter que entrar para jogar no último jogo no domingo", afirmou.

A previsão inicial é de que Clezar fique sem jogar entre um e três meses. O brasileiro fazia a sua estreia na Copa Davis. "Foi uma infelicidade, ele estava bem no jogo. O doutor Ricardo Diaz falou que foi uma lesão pontual, não tinha nada anterior. Ele stava jogando legal, era a primeira partida. Infelizmente aconteceu e todo mundo está sujeito a isso. O importante é que a gente está firme independente de o Gui não poder jogar e vamos tentar ganhar o confronto", completou o capitão brasileiro.

Leia tudo sobre: Copa DavisGuilherme Clezarlesão