Spfw confirma moda sexy e descomplicada para o verão

Saiba como foi o último dia da São Paulo Fashion Week Verão 2015

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Samuel Cirnansck encerrou a São Paulo Fashion Week Verão 2015 em clima de festa glamourosa. O estilista trouxe muitas cores e sensualidade à passarela com vestidos longos fluídos, ricos em bordados e transparência.

Mais cedo, o ator Cauã Reymond arrancou gritos dos convidados ao cruzar a passarela da Ellus na tarde de ontem. No final, a modelo transexual Lea T. dividiu a atenção com o ator e, juntos, protagonizaram uma 'selfie' ao lado de Adriana Bozon, diretora criativa e Rodolfo Souza, responsável pela concepção e estilo. A marca de jeanswear olhou para o nosso País para criar o verão 2015 e apostou em referências nada óbvias. Assim, criou um jeans versátil como base para a coleção. As proporções são amplas, dedicando conforto. 'É o modo como as pessoas se vestem hoje, buscando praticidade em peças que atendam a suas necessidades cotidianas', explica Adriana.

De manhã, Reinaldo Lourenço foi buscar na excentricidade e na elegância do estilo londrino inspiração para criar uma coleção jovem, descomplicada, mas sofisticada, e com forte jogo de cores e texturas. A desconstrução do trench coat em calças, jaquetas, e saias longas e curtas é o foco central da coleção que trouxe também longos vestidos que ganhavam recortes impecáveis.

Wagner Kallieno também olhou para o Brasil em sua estreia na passarela paulistana. O jovem estilista apostou em uma coleção em que sensualidade e elegância caminham juntas. Para isso, o sol do Nordeste é o ponto de partida para a estação. O midi é o comprimento da temporada e aparece em quase todas as peças em shape lápis. Fendas e generosos decotes conversam com uma mulher sexy. Destaque para o conjunto saia lápis e moletom. As aplicações de pedrarias que Kallieno usou e abusou transformam um vestido simples em glamouroso.

Alexandre Herchcovitch apresentou sua coleção masculina com um casting só de modelos negros que desfilaram peças com forte influência da indumentária tradicional inglesa. Aqui, a saia kilt foi o carro chefe da coleção que também trouxe calças e bermudas ora estampadas, ora em duo de cores ou em preto. A alfaiataria sempre impecável do estilista também estava presente. O corte reto, rígido deram força pra coleção.

AGÊNCIA ESTADO

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave