Jogos deixam a esfera do lazer e começam a fazer parte do dia a dia

Check-in em rede social e programa de fidelização são exemplos

iG Minas Gerais | Pedro Grossi |

Skylanders/reprodução
undefined

Até uma década atrás, os videogames eram imediatamente associados a entretenimento infantil. Ao longo dos anos, eles evoluíram de modo tão significativo que passaram a ser também o modelo mais lucrativo de entretenimento adulto. Para os próximos anos, a tendência é desvincular os jogos da esfera do lazer para a esfera familiar, amorosa e até profissional.

Uma pesquisa realizada pela IEEE, maior organização técnica profissional do mundo dedicada ao avanço da tecnologia, apontou que, até 2020, 85% da nossa rotina diária estará associada aos games. Atualmente, setores da indústria da saúde, educação e empresas em geral estão integrando elemento dos “games” a tarefas cotidianas – processo batizado de “gamificação”. A perspectiva é que pouco a pouco as pessoas se tornem jogadoras. As pessoas vão acumular pontos para tarefas de rotina e esses pontos irão influenciar a sua posição na sociedade e complementar a sua renda.

“Redes sociais que fomentam ‘check-ins’ e lojas com programas de fidelidade já usam a ‘gamificação’ para ampliar a sua base de clientes. Em breve, atividades em estilo de jogo, ou similares a essas, serão parte de quase tudo o que fazemos”, diz Richard Garriot, membro IEEE. Segundo ele, o ponto de convergência de todas essas atividades será o celular. “Eles vão conectar todas as nossas atividades e criar um enorme banco de dados ”, completa.

Humanização. O uso excessivo de jogos e sistemas de pontuação para classificar e ranquear as pessoas não poderia enfraquecer as relações pessoais e valorizar habilidades técnicas em detrimento da personalidade e da empatia? “Não necessariamente”, respondeu, em entrevista, Elena Bertozzi, membro do IEEE. “Os jogos são uma parte essencial do desenvolvimento humano. Mas concordo que é importante manter um equilíbrio entre o que é e o que não é mediado nas nossas atividades”, avalia. “Sou fascinada por alguns jogos novos, como o ‘Skylanders’, que integram de forma bem-sucedida elementos da vida real com o mundo virtual”.

 

Flash

Neologismo. A expressão “gamificação”, surgida nos Estados Unidos, significa a crescente tendência de integrar jogos a atividades do cotidiano.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave