Obra incompleta de Scott Fitzgerald lançada no Brasil

iG Minas Gerais |

Scott Fitzgerald se inspirou na carreira de um produtor de cinema
Scott Fitzgerald se inspirou na carreira de um produtor de cinema

As duas vias mais frequentadas pelos iniciantes, rumo à obra de F. Scott Fitzgerald (1896-1940), são “O Grande Gatsby” e “Paris É uma Festa”. Morto aos 44 anos, de ataque cardíaco, ele deixou pela metade “O Último Magnata”, lançado agora no Brasil (ed, Penguin Companhia, 232 págs., R$ 25,50).São Paulo.

De acordo com o crítico Edmund Wilson, “a intenção do autor era produzir um romance tão concentrado e elaborado quanto ‘O Grande Gatsby’”. Em sua obra mais ambiciosa, Scott Fitzgerald planejava vingar-se da indústria do cinema nos EUA, expondo-a a partir de dentro.

“O Último Magnata” é um “roman à clef” narrado por Cecilia Brady, talvez a personagem menos inescrupulosa da trama. O autor inspirou-se na carreira do produtor Irving Thalberg para moldar seu protagonista, Monroe Stahr, e narrar a ascensão e queda de Stahr em Hollywood. Mesmo incompleto, o rascunho de “O Último Magnata” já revela sua potente complexidade.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave