8 perguntas para Luiz Antônio Rodrigues

Maior imobiliária de Minas Gerais, em compra, venda e administração de imóveis, LAR Imóveis inaugura nova sede, no bairro São Bento, em BH, e promete movimentar as vendas e o mercado mineiro de imóveis de luxo

iG Minas Gerais | Márcia Xavier |

Segundo Rodrigues, meta da empresa é crescimento em venda e locação
Drika Vianna/Divulgação
Segundo Rodrigues, meta da empresa é crescimento em venda e locação

Atuando nas principais regiões de Belo Horizonte (Sul, Norte, Leste e Oeste), e ofertando empreendimentos residenciais e comerciais, a LAR Imóveis vem expandindo a sua atuação no mercado imobiliário mineiro. Buscando sempre estudar as melhores condições de negócios, a empresa acaba de lançar uma nova central de vendas em BH. Em entrevista ao Pampulha, Luiz Rodrigues, presidente da LAR Imóveis, falou sobre a empresa, a nova sede, as metas e os diferenciais. Comente o lançamento da nova sede. O que o público pode esperar? Quais as expectativas da empresa? Localizada no bairro São Bento, a nova sede conta com uma grande central de vendas para estreitar o relacionamento com as construtoras e com o segmento imobiliário. Vamos somar forças de vendas e parcerias com instituições financeiras e contribuir com novos financiamentos, atendendo, assim, construtoras interessadas em liquidar seus estoques de imóveis, investidores e todos que querem ter seu imóvel próprio. Essa é a nossa estratégia para evitar a estagnação do setor. Se as construtoras vendem, elas não vão parar de construir. O que queremos é dar um apoio para que os negócios continuem em franco crescimento. Dessa forma, todos que atuam nesse segmento ganham.

A nova sede, que conta com estrutura de 1.500 m², abriga mais de 200 corretores. Integramos na nova central de vendas outras quatro unidades, Lourdes, Pampulha, Cidade Nova e Nova Suissa. Dessa forma, atendendo nas regiões Norte/Sul/Leste e Oeste, tornando-se a única empresa do mercado imobiliário de Minas Gerais com tamanha estrutura própria. Com essa estratégia, a LAR Imóveis prevê um crescimento de seus negócios em torno de 20% neste ano comparado com 2013.

A nova unidade está localizada no bairro São Bento. Como se deu a escolha da região? Por que apostar nela? A região do São Bento interliga toda a zona Sul da capital mineira, incluindo os bairros Santo Antônio, São Pedro, Gutierrez, Belvedere e Buritis. Por isso a escolha da localização. Além disso, tem a facilidade do estacionamento para clientes e corretores.

Além dos consumidores, a empresa visa atender construtoras interessadas em liquidar seus estoques de imóveis. Comente sobre esse serviço. Quais serão as vantagens e os desafios? As construtoras já começaram a ver que precisam de um apoio maior na venda dos estoques que sobram dos lançamentos. A Central de Vendas da LAR Imóveis no São Bento foi feita pensando nesses estoques que têm que ser vendidos. Somos a única imobiliária na capital mineira que tem uma estrutura de atendimento nos quatro pontos da cidade (Sul, Norte, Leste e Oeste), com corretores experientes para a venda de imóveis novos e usados. Esse é o diferencial da nossa Central de Vendas do São Bento, sendo ainda a única com estrutura própria, que abrange os quatro pontos da cidade.

A empresa atua em diversas regiões de BH. Quais devem crescer no âmbito de novos negócios? Acreditamos muito no crescimento da zona Sul, área do bairro Belvedere e na região da Pampulha. As outras, zona Leste e Oeste, não receberam tanto investimento como as que citei.

Quais as metas da LAR Imóveis para 2014? Nossa meta é crescer 20% na área de locação e 30% em vendas. A expectativa no crescimento de vendas se deve ao fato de não trabalharmos, até então, em tempo integral para as construtoras. Às vezes fazíamos alguns pequenos lançamentos. Hoje, a nossa Central de Vendas está preparada para fazer novos e grandes lançamentos, contando inclusive com um centro de convenções para treinamento de equipes e divulgação de novos empreendimentos.

Quais diferenciais a empresa oferece aos clientes? A LAR Imóveis atua em pontos estratégicos e privilegiados em cada região da cidade, com estacionamentos de fácil acesso e uma equipe altamente treinada. Prova disso, é que somos o primeiro lugar no Estado no prêmio PQEX, como a empresa que mais investe em treinamento de suas equipes. Esse prêmio foi um reconhecimento do mercado, tendo sido alcançado por três anos consecutivos.

A empresa trabalha com venda e locação de imóveis. Qual segmento apresentou maior crescimento nos últimos meses? Nos primeiros meses do ano, o mercado esteve positivo, uma vez que o déficit habitacional continua grande e tem uma demanda cada vez mais crescente, tanto para o imóvel residencial quanto para comercial. Além disso, o Brasil está em um grande momento, a economia está estável, tudo está favorável e isso reflete positivamente no mercado imobiliário. Percebemos o mercado crescente em todos os sentidos, principalmente, para os imóveis residenciais, pois a condição socioeconômica do brasileiro está melhorando, com mais facilidade de acesso aos financiamentos habitacionais. Em virtude da taxa de empreendedorismo ter aumentado no país, e da realização da Copa do Mundo, o mercado de imóveis comerciais também vem crescendo. Os investimentos no ramo hoteleiro passam a ser uma ótima alternativa para investidores, com grande retorno financeiro. Acreditamos que o mercado pós-Copa continuará com viés de alta, pois o legado deixado pelo evento esportivo nas áreas de infraestrutura viária e de hospedagem veio para atender uma demanda de que a cidade estava carente.

Como deve se portar o preço dos imóveis em 2014? A maioria dos imóveis terá os preços atuais mantidos, ou seja, estabilizados. Já alguns imóveis, que estavam com preços mais elevados, deverão ser ajustados a preços reais de mercado. Isso se deve ao fato do segmento imobiliário ser um mercado sólido e em franca expansão. Além disso, com a economia estável, não existe nenhum melhor investimento, que não traga riscos, do que investir em imóveis. Pois a população cresce a cada dia mais, mas as terras são as que já existem.