André Heller anuncia aposentadoria após semifinal da Superliga

Campeão olímpico e mundial, central que está no Brasil Kirin disse que lesão pesou na decisão; jogo deste sábado pode ser o último de sua carreira

iG Minas Gerais | DÉBORA FERREIRA |

Depois de longa e vitoriosa carreira no vôlei, André Heller trabalhará nos bastidores
Silvio Ávila/CBV
Depois de longa e vitoriosa carreira no vôlei, André Heller trabalhará nos bastidores

O central André Heller, do Brasil Kirin-SP, anunciou que esta semifinal da Superliga representa o fim de sua carreira. “É uma sensação difícil de administrar, mas a minha decisão está superconsciente, em função também de uma lesão. Já vou fazer 39 anos, chegou o meu momento”, explicou o atleta.

Campeão olímpico com a seleção em Atenas-2004, André também foi prata em 2008, venceu duas Copas do Mundo, e é hexacampeão da Liga Mundial. Sua carreira tem marcados os clubes Frangosul-Novo Hamburgo, Ubra-Canoas, Minas Tênis Clube e ainda os italianos Trentino e Modena.

“Eu me preparo para parar de jogar desde o dia que eu comecei a jogar. Eu penso nisso faz muito tempo. Jogador fica isolado, a gente treina muito, o voleibol toma muito tempo”, comentou o campeão, durante o programa “Arena Sportv”.

Fora das quatro linhas, André quer continuar próximo ao vôlei. “Não vou deixar o esporte de maneira nenhuma. O esporte é minha vida, fui totalmente transformado pelo vôlei. O vôlei me deu uma esposa, que é uma ex-jogadora, a Marcelle (ex-levantadora), nós temos uma filha. Me atrai os bastidores, a gestão esportiva, de repente uma escolinha. O voleibol é uma ferramenta importantíssima de educação. Sou apaixonado pelo esporte de alta performance”, disse.