Câmara nega pedido de aposentadoria por invalidez de José Genoino

Em nota, a Casa informa que a junta médica oficial, que avaliou o ex-presidente do PT, afirmou que Genoino não apresenta cardiopatia grave que resulte em incapacidade

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Valter Campanato/ABr
undefined

O pedido de aposentadoria por invalidez feito pelo ex-deputado federal José Genoino foi negado, nesta sexta-feira (4), pela Câmara dos Deputados. Em nota, a Casa informa que a junta médica oficial, que avaliou o ex-presidente do PT, afirmou que Genoino não apresenta cardiopatia grave que resulte em incapacidade.

Em julho de 2013, Genoino passou por uma cirurgia de correção da dissecção da aorta. Após a operação, os médicos avaliaram que houve melhora no quadro clínico do ponto de vista cardiovascular. Com a prisão do ex-deputado, no dia 15 de novembro, o ex-presidente do PT passou mal e foi internado no Instituto de Cardiologia do Distrito Federal com suspeita de infarto. Houve piora na pressão arterial e na coagulação sanguínea, o que, conforme os médicos disseram à época, pode contribuir para um quadro de cardiopatia grave, o que ensejaria a aprovação do pedido de aposentadoria por invalidez.

Desde então, Genoino está sob prisão domiciliar em Brasília. Devido ao estado de saúde do ex-deputado, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, concedeu a prisão domiciliar por 90 dias.

De acordo com o advogado Luiz Fernando Pacheco, Genoino é portador de cardiopatia grave e não tem condições de cumprir a pena em um presídio por ser “paciente idoso vítima de dissecção da aorta”.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave