Horto da cidade ajuda na preservação ambiental

Horto Florestal de Contagem existe desde 1970 e atualmente está localizado no bairro Cinco; local passa por processo de reestruturação para atender a população

iG Minas Gerais |

Presidente da Conparq José Carlos Gomes busca melhorias no Horto Florestal de Contagem
ARQUIVO CONPARQ/DIVULGAÇÃO
Presidente da Conparq José Carlos Gomes busca melhorias no Horto Florestal de Contagem

Você sabia que em Contagem existe um Horto Florestal? Embora, a maioria da população contagense desconheça essa informação, a cidade possui um espaço onde se cultivam e estudam espécimes florestais. O Horto Florestal foi fundado em 1970 e ficava localizado no bairro Praia. Depois foi transferido para o centro e, em 2007, para o bairro Cinco, onde está atualmente. De acordo com o Presidente da Conparq, José Carlos Gomes, o Horto foi criado com a finalidade de atender as necessidades de recomposição da flora de Contagem, tanto com espécimes arbóreas, como ornamentais. “O Horto Florestal é muito importante para Contagem, pois permite ao município ser autossustentável na produção e distribuição de mudas para manutenção dos espaços públicos (parques, praças, canteiros, entre outros) e também na reposição da arborização urbana”, afirma. Para o estudante de biologia da Universidade Federal de Minas Gerais Renato Brito, o Horto traz muitos benefício para o município e também para a população. “Áreas verdes preservam a umidade do ar. As plantas produzem um fenômeno conhecido como evapotranspiração, que nada mais é que a eliminação de água para atmosfera. Devido a propriedades termodinâmicas da água o microclima local permanece agradável mesmo em épocas de altas temperaturas. Com relação às estações secas fica ainda mais óbvia a importância dessas áreas, uma vez que contribuem para amenizar esse efeito de queda da umidade específica do ar”, ressalta. Atividades Dentre as principais atividades realizadas pelo Horto Florestal destacam-se a germinação de sementes, o desenvolvimento e propagação de mudas forrageiras e arbustivas, a produção de mudas arbóreas de alta qualidade, a produção de compostagem orgânica e a produção de terra vegetal. “O Horto recebe também as demandas vindas das compensações ambientais, que consistem em receber dez mudas de árvores ou insumos a cada pedido de corte concedido, de acordo com o Decreto 1030”, revela a diretora de arborização, Bruna Benevenuto. Em 2013, vários projetos para modernização do Horto Florestal foram colocados em prática pela Conparq, com a finalidade de aprimorar mais o trabalho e atender as demandas do município. De lá pra cá, “a produção de mudas de alto padrão, quando se plantam as árvores no estágio em que elas estejam fortes, garantindo sua conservação e evitando a depredação”, pode ser destacada. Atualmente, o Horto está em fase de reestruturação. Portanto, para uma visita técnica é necessário realizar agendamento. As escolas também podem ter acesso às mudas por meio de prévio encaminhado à Conparq. Futuro Segundo José Carlos Gomes, as expectativas para o futuro do Horto são positivas. “Pretendemos revitalizar o Horto Florestal por completo, construir estruturas mais modernas, a fim de torná-lo um local apto a visitações e com isso oferecer melhor atendimento às pessoas que tiverem interesse em conhecer mais sobre a flora do município”, conclui.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave