Reforma não seguiu devido a interesses

Carlaile se dizia constrangido ao ter que confirmar a extinção de cargos “fantasmas” e de manter decisões que contrariavam os irmãos que, na verdade, são, segundo Waldir Teixeira, “os verdadeiros responsáveis pelas decisões na prefeitura”

iG Minas Gerais | Da Redação |

No último dia 21 de fevereiro, Osvander Valadão, ex-presidente da Funarbe e então secretário interino de Gabinete, foi acompanhado pela Guarda Muniicpal e pela PM após ter sido exonerado. Também sofreram constrangimentos os ex-procuradores Lucas Neves e Bruno Cypriano, além do ex-controlador geral do município, Robspierre Miconi Costa, e do secretário de Meio Ambiente, Ednard Barbosa, que eram indicações feitas por Waldir Teixerira.

Todos os afastados tinham dado início a um plano de medidas de austeridade que tinha como objetivo sanar a dívida do município, que, em janeiro, passava de R$ 500 milhões, sendo que R$ 180 milhões eram com fornecedores e prestadores de serviços.

Comprometimento

Carlaile se dizia constrangido ao ter que confirmar a extinção de cargos “fantasmas” e de manter decisões que contrariavam os irmãos que, na verdade, são, segundo Waldir Teixeira, “os verdadeiros responsáveis pelas decisões na prefeitura”.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave