Secretária aluga a casa do filho com verba da Semas

Regina Rezende, há menos de um mês no cargo, recebe R$ 47 mil no mês de março

iG Minas Gerais | Da Redação |

Regina recebeu salário de mais de R$ 47 mil em março
NELSON BATISTA/ARQUIVO
Regina recebeu salário de mais de R$ 47 mil em março

A servidora apostilada Regina Rezende, detentora de um dos supersalários da prefeitura e casada com o também apostilado Paulo Mundim - que, até pouco tempo, denunciava aos quatros cantos o irmão do prefeito Carlaile Pedrosa como possuidor da maior e mais suspeita evolução patrimonial de Betim -, parece ter assumido a Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas) sem grande disposição para trabalhar.

Há menos de um mês à frente da pasta, que está em frangalhos devido a denúncias de corrupção e desvio de recursos, Regina goza de mordomias que os servidores nem conseguem sonhar. A secretária está de férias desde o dia 1º de abril, recebeu um salário bruto, em março, que ultrapassa R$ 47 mil, e ainda é contemplada com o aluguel de R$ 5.000 por mês pago com recursos da sua própria secretaria para um imóvel de propriedade do seu filho, Matheus Rezende Pereira, onde funciona um dos oito Centros de Referência de Assistência Social (Cras) de Betim.

Regina, que na época das críticas do marido se sentia preterida pelos “C4”, como é apelidada o clã dos Pedrosas, Carlaile, Ciro, Cleide e Cleantro, por não ter sido indicada para disputar as eleições de 2012 como vice de Carlaile, agora está desfrutando de 17 dias de férias. Segundo alguns amigos, ela se encontraria no Egito.

Esse aluguel da casa do filho, que Regina conseguiu, desde maio de 2013, com o apoio do ex-gestor da pasta Léo Contador, é ilegal, já que não é permitida a locação de imóveis de parentes de primeiro grau de servidores com a prefeitura. Segundo funcionários públicos, Regina utiliza sua posição política privilegiada para manter a casa do filho alugada pela sua própria secretaria com preços acima do mercado.

A casa está localizada na alameda Maria Turíbia, no centro. Segundo imobiliárias consultadas, o aluguel pago é quase o dobro cobrado na região. A própria prefeitura aluga outras casas, na região Central e com o mesmo padrão de acabamento, por R$ 2.000. É o caso da sede do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), no bairro Brasileia.

Denúncias

Segundo servidores, Regina não frequenta assiduamente a prefeitura, desde meados de 2013, quando foi dispensada do cargo de secretária adjunta da Infância. Mas, mesmo nesse período, a secretária não teria deixado de ter privilégios.

Depois de uma passagem questionável pela Infância, de fevereiro a agosto de 2013, quando não conseguiu formular propostas concretas, ela voltou à Semas e demitiu os profissionais selecionados pelo vice, Waldir Teixeira, e pelo ex-interino da pasta, Gilmar Mascarenhas. Com isso, vários indicados de Léo Contador, envolvido em denúncias de corrupção, já teriam voltado a preencher os cargos.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave