Sistema absorverá novos detentos

iG Minas Gerais |

Apesar de o sistema prisional mineiro operar com um déficit de vagas, a realização de novas prisões não deve, na avaliação do governo, sobrecarregar mais as unidades. Isso porque, segundo o secretário de Estado de Defesa Social, Rômulo Ferraz, há liberação de detentos e, com isso, uma rotatividade. Em curso, um plano de ampliação também prevê 15.083 novas vagas até o ano que vem.

“Nossa lógica é de realizar até 6.000 prisões em três meses. Essa é exatamente a rotatividade do sistema, pois além de prender presos, também soltamos. Os reincidentes serão prioridades”, disse.

Atualmente, o déficit nas 144 unidades prisionais de Minas é de 20.650. Segundo a Secretaria de Estado de Defesa Social, os editais para 14 obras de construção e ampliação das penitenciárias, que resultarão nas 15.083 vagas, já foram publicados. (PVP)

Viaturas

Estrutura. O governador Antonio Anastasia também entregou, na manhã de ontem, 200 novos veículos à Polícia Civil. O investimento do governo de Minas foi de R$ 7,8 milhões.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave