‘Unasul não vai interferir’, diz Brasil

iG Minas Gerais |

Brasília. Um dia depois de a líder opositora María Corina Machado criticar a atuação da União das Nações Sul-Americanas (Unasul) no diálogo com a Venezuela, o chanceler brasileiro defendeu a atuação do bloco.

“A Unasul não interfere e não interferirá nos assuntos internos da Venezuela. Ela está lá porque para isso foi convidada, e para ter um papel exatamente de propiciar, apoiar e ajudar a criar as condições políticas para que os venezuelanos entre si resolvam os problemas pendentes”, disse ontem o ministro Luiz Alberto Figueiredo (Relações Exteriores) em entrevista coletiva.

O chanceler do Chile, Heraldo Muñoz, adotou argumentos semelhantes. “São os venezuelanos que têm que encontrar soluções para seus problemas.”

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave