Suspeito de envolvimento em morte de criança de 10 anos se apresenta

Jovem de 18 anos tinha medo de ser agredido pela população da cidade em que o crime aconteceu e preferiu se entregar na cidade vizinha de Barão de Cocais

iG Minas Gerais |

Menina brincava na rua com o pai, quando foi baleada.
Polícia Militar/Divulgação
Menina brincava na rua com o pai, quando foi baleada.

O jovem Lucas Vinicius da Silva, de 18 anos, um dos envolvidos na morte de uma menina de 10 anos em Santa Bárbara, na região Central do Estado, no dia 29 de março, se entregou a polícia na tarde desta quinta-feira (3). Criminoso se apresentou na Delegacia de Polícia Civil de Barão de Cocais, a 10 Km da cidade onde aconteceu o crime.

Silva compareceu a delegacia com dois advogados e alegou não ter participação no crime. Porém, a moto utilizada na ação era dele e a Polícia Civil acredita que ele estava junto com outros suspeitos no momento da ação, conforme o delegado de Santa Bárbara, Domiciano Monteiro, que preside o inquérito.

Ainda segundo Monteiro, o suspeito relatou em depoimento não ter se entregado antes temendo sua integridade física. Em função disso, ele teria escolhido se apresentar na cidade vizinha.

Em depoimento, Silva teria relatado que se escondeu em uma casa de Belo Horizonte. As investigações da Polícia Civil já apontavam isso e guarnições procuravam pelo suspeito na capital desde segunda-feira (31) quando um mandado de prisão temporária foi expedido. Desde essa data, os advogados de Silva estavam em contato com a polícia negociando a apresentação do suspeito.

Na mesma data a Polícia Civil expediu também mandados de prisão temporária para os outros dois suspeitos de envolvimento. O advogado de um deles também está em negociação para que seu cliente se entregue, porém, as buscas da polícia continuam. "Não vamos parar de procurar, temor informação e vamos continuar procurando", afirmou.

Silva foi ouvido e levado para o presídio de Barão de Cocais, onde deve permanecer até o julgamento. Monteiro relatou ainda que a prisão temporária pode se tornar preventiva. “Inicialmente essa prisão de 30 dia pode ser revertida para prisão preventiva, basta uma representação do delegado que conduz o caso”, declara.

As investigações continuam e o inquérito ainda não foi encerrado. “Ainda falta a análise de algumas provas técnicas”, contou o delegado. 

Ficha

Lucas Vinicius da Silva já é conhecido da polícia por envolvimento com pessoas ligadas ao tráfico. A informação é de que ele esteja envolvido em outros crimes. 

Entenda

Uma menina de 10 anos morreu na tarde de sábado (29), vítima de bala perdida, em Santa Bárbara, na região Central do Estado. Giovanna Ramos Duarte brincava com o pai, quando foi atingida. Os homens que brigavam já são conhecidos pela polícia.

De acordo com a Polícia Militar (PM), Filipe Ferreira da Silva, de 18 anos, que já foi apreendido oito vezes por diversos delitos, teria atirado em Diego Rafael Silva Ribeiro, de 21 anos, na avenida Lucinda Libânio, no bairro São Vicente, porque o rapaz estaria com a ex-namorada dele. Silva teria usado uma pistola de calibre 380 e além de ter atingido Ribeiro na perna direita, acabou acertando também a menina na altura da cintura. Ela sofreu três paradas cardíacas durante o atendimento e foi transferido ao Hospital João XXIII, em Belo Horizonte, onde não resistiu e morreu. Ribeiro foi levado para Hospital Nossa Senhora das Mercês.

Além dessas duas vítimas, Silva agrediu Fabrício Felipe da Silva, de 20 anos, com uma coronhada, mas a PM não sabe ao certo como Fabrício se envolveu na confusão. Ele teve um inchaço na cabeça. Silva fugiu com a ajuda do comparsa Márcio Emanoel dos Santos, de 18 anos, em uma moto CG Titan branca. A dupla não foi localizada.

O veículo foi encontrado abandonado na avenida Maria Magalhães Linhares, no centro da cidade, e foi removida para o pátio em Barão de Cocais. A PM recolheu duas cápsulas calibre 380 e um boné preto que seria do Silva.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave