Santos não sai do 0 a 0 na abertura da Arena Pantanal

Sem os principais jogadores do elenco, time paulista empate com o Mixto em sua estreia pela Copa do Brasil. Jogo de volta é

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Com time praticamente reserva, o Santos ficou no 0 a 0 contra o Mixto, na noite desta quarta-feira, em sua estreia na Copa do Brasil. No primeiro jogo na recém-construída Arena Pantanal, em Cuiabá, o ataque santista criou várias chances de gol, mas não conseguiu mexer no placar. Se tivesse confirmado o favoritismo com uma vitória por dois gols de diferença, o Santos já estaria classificado para a segunda fase da Copa do Brasil. Agora, porém, terá que disputar o jogo de volta contra o Mixto, marcado para acontecer no dia 16 de abril, na Vila Belmiro. Apesar de ainda não estar com as obras totalmente concluídas, a Arena Pantanal recebeu seu primeiro jogo na noite desta quarta-feira. Um dos 12 estádios da Copa do Mundo, o local teve público restrito para Mixto x Santos, com a ocupação de todos os 20 mil lugares disponíveis. A Arena Pantanal ainda vai passar por novos testes antes de ser entregue para a Fifa para ser utilizada na Copa. No Mundial, o estádio em Cuiabá será palco de quatro jogos da primeira fase: Chile x Austrália, Rússia x Coreia do Sul, Nigéria x Bósnia e Japão x Colômbia. Mesmo sendo um jogo histórico pela inauguração da Arena Pantanal além da importância da estreia na Copa do Brasil, o Santos foi a Cuiabá com um time praticamente reserva. Os titulares foram poupados para o primeiro jogo da final do Paulistão, domingo, contra o Ituano, no Pacaembu. O técnico Oswaldo de Oliveira escalou apenas três titulares em Cuiabá: o goleiro Aranha e os laterais Cicinho e Mena. Mas, mesmo com os reservas, o time do Santos manteve o DNA ofensivo, que tem sido sua característica nesta temporada, com 46 gols marcados em 17 jogos no Paulistão. Assim, o ataque santista pressionou o Mixto durante praticamente todo o primeiro tempo. Logo aos sete minutos, por exemplo, Diego Cardoso fez tabela com Lucas Lima e bateu cruzado, assustando o goleiro Igor. Depois, Alison arriscou de longe aos 16 e mandou a bola no travessão. O Santos ainda criou outras duas ótimas chances na primeira etapa, ambas em chutes de longe. Aos 21 minutos, Diego Cardoso arriscou de fora da área para exigir boa defesa de Igor. E, aos 28, o lance foi parecido, dessa vez com finalização de Lucas Lima que parou no goleiro do Mixto. Na segunda etapa, Diego Cardoso teve duas boas oportunidades, ambas sem sucesso. Aos cinco minutos, ele ia marcar o gol, mas o zagueiro Zé Adriano se atirou na bola e evitou. E aos 17, chegou a driblar o goleiro e acabou chutando mal, para fora. Depois disso, o ritmo santista caiu um pouco. Ainda no ataque, o Santos voltou a ameaçar aos 31 minutos, quando Alan Santos acertou cobrança de falta no travessão. Assim desperdiçou mais uma boa chance, como aconteceu durante todo o jogo. No fim, não saiu do 0 a 0 na Arena Pantanal, adiando a definição do confronto com o Mixto.  FICHA TÉCNICA: MIXTO 0 x 0 SANTOS MIXTO - Igor; Denilson, Zé Adriano, Robinho e César Romero (Ítalo); Paulo Almeida, Kiko, Ferreira (Edilson) e Ruy; Fogaça (Gabriel) e João Paulo. Técnico: Ary Marques. SANTOS - Aranha; Cicinho, Jubal, Nailson e Mena; Alison (Léo), Alan Santos e Lucas Lima (Serginho); Diego Cardoso (Giva), Rildo e Stefano Yuri. Técnico: Oswaldo de Oliveira. ÁRBITRO - Eduardo Tomaz de Aquino Valadão (GO). CARTÕES AMARELOS - Jubal, Mena, Diego Cardoso, Cicinho, Ruy e Ítalo.  RENDA - Não disponível. PÚBLICO - 20 mil pagantes. LOCAL - Arena Pantanal, em Cuiabá (MT).

Leia tudo sobre: santoscopa do brasilmixtoarena pantanal