Grêmio vence na Colômbia e garante vaga nas oitavas

Com vitória dessa quarta-feira, Tricolor Gaúcho foi a 11 pontos em jogo válido pelo grupo 6 da competição

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

O Grêmio se tornou o primeiro time brasileiro garantido na fase de mata-mata da Copa Libertadores, na noite desta quarta-feira. Jogando em Medellín, o time gaúcho venceu o Atlético Nacional por 2 a 0 e se classificou às oitavas de final com uma rodada de antecedência, no Grupo 6. Dudu e Barcos anotaram os gols da partida.

Com sua terceira vitória em cinco jogos, o Grêmio chegou aos 11 pontos, que lhe garante posição entre os dois primeiros colocados da chave. A outra vaga do grupo ficará entre o próprio Atlético, com sete, e o Newell's Old Boys, que soma oito pontos. As duas equipes vão se enfrentar na última rodada.

O time brasileiro terá pela frente o já eliminado Nacional, do Uruguai, em casa, na próxima quinta-feira. Se vencer, tem boas chances de terminar a fase de grupos como o melhor time desta Libertadores, o que assegura vantagem para o mata-mata.

A classificação antecipada renova o ânimo da equipe gremista, abalada pela derrota sofrida no Gre-Nal do domingo passado. A dolorosa derrota de virada para o arquirrival, por 2 a 1, em casa, deixou o Grêmio em situação difícil na final do Campeonato Gaúcho - o segundo jogo será disputado somente no dia 13.

O JOGO - O Grêmio entrou em campo nesta quarta sem esconder que um empate seria um bom negócio na Colômbia. Recuado, exibia forte marcação e neutralizava as investidas do Atlético. No entanto, abdicava de atacar. Barcos, artilheiro do time na temporada, mal passava do meio-campo.

A timidez do ataque gremista se refletia em lances de pouca confiança, como o que sobrou para Dudu, após falha da defesa colombiana, aos 7 minutos. Sem acreditar na jogada, o meia errou passe fácil para Barcos, que ficaria cara a cara com o goleiro Armani.

Com dificuldade para penetrar na defesa gremista, o Atlético arriscava de longe. Aos 13, Cárdenas tentou cruzamento de longe e quase surpreendeu Marcelo Grohe. O goleiro precisou se esticar para evitar gol por cobertura.

Depois de resistir às poucas ameaças dos donos da casa, o Grêmio só voltou ao ataque aos 35. Em uma das raras chegadas do time brasileiro, Dudu dominou dentro da área, cortou o marcador, mas pegou mal na bola e mandou longe do gol. Aos 43, Riveros tentou de longe e deu trabalho para Armani.

O crescimento do ataque gremista culminou, no segundo tempo, no gol de Dudu logo aos 7 minutos. O lance teve início em investida de Ramiro pela direita e cruzamento rasteiro na área. A bola passou por Barcos, mas não por Dudu, que, dentro da pequena área finalizou para as redes.

O Atlético reagiu com força e deu trabalho para a defesa gremista. A pressão só não surtiu efeito por causa da performance inspirada de Marcelo Grohe. O goleiro fez três grandes defesas e evitou o empate dos colombianos.

E, quando o Atlético parecia perto de igualar o marcador, o Grêmio buscou o segundo gol aos 24. Depois de dividida de Luan com a zaga colombiana, a bola sobrou para Barcos, que invadiu a área e bateu na saída do goleiro Armani. Foi o primeiro gol do atacante nesta Libertadores.

O segundo gol garantiu a vitória e a classificação gremista, que ainda precisou se segurar nos minutos finais por causa dos insistentes ataques do Atlético. O time colombiano só desistiu quando o árbitro apitou pela última vez.

FICHA TÉCNICA:

ATLÉTICO NACIONAL 0 x 2 GRÊMIO

ATLÉTICO NACIONAL - Franco Armani; Daniel Bocanegra, Alexis Henriquez (Berrío), Óscar Murillo e Farid Díaz (Paez); Steffan Medina, Alexander Mejía, Juan David Valência e Edwin Cardona; Sherman Cárdenas e Juan Pablo Angel (Duque). Técnico: Juan Carlos Osorio.

GRÊMIO - Marcelo Grohe; Pará, Werley, Rhodolfo e Wendell; Edinho Ramiro, Riveros e Dudu (Pedro Geromel); Luan (Alan Ruiz) e Barcos (Léo Gago). Técnico: Enderson Moreira.

GOLS - Dudu, aos 7, e Barcos, aos 24 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Pará.

ÁRBITRO - Enrique Cáceres (PAR).

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio Atanasio Girardot, em Medellín (COL).

Leia tudo sobre: Libertadoresgremioclassificadooitavas de finalprimeirobrasileiro