Reajuste da conta será maior

iG Minas Gerais |

Brasília. O consumidor deve preparar o bolso: o reajuste da tarifa de energia elétrica previsto para 2015 deverá ser “um pouquinho maior” do que o esperado. Isso ocorrerá em razão do custo da energia, que subiu no país devido à estiagem de 2013 e deste ano, que provocou uso intenso das usinas termelétricas.

Quem afirmou foi o ministro da Fazenda, Guido Mantega, que participou do programa “Bom Dia, Ministro”, na Empresa Brasil de Comunicação (EBC). O governo já previa a alta para o consumidor, mas ainda não divulgou de quanto será. No mês passado, o Ministério de Minas e Energia afirmou que o reajuste só viria na conta no ano que vem, quando for finalizado o cálculo do que foi gasto a mais.

“Deveremos ter, sim, algum reajuste maior. O custo no Brasil todo subiu por causa do regime de chuvas, chuvas escassas. (Esse problema) vai passar para o consumidor um pouco do aumento da energia elétrica em 2015”, disse. Mantega garantiu, porém, que o governo federal vai transferir R$ 4 bilhões para compensar parte do aumento do reajuste, na Conta de Desenvolvimento Energético (CDE).

“O reajuste irá ocorrer, será um pouquinho maior, mas não será tão maior. Não vai incorporar todo o aumento que seria devido porque o governo federal está, digamos, compartilhando o aumento de custo com o consumidor”, disse.

Sobre a elevação da carga tributária, Mantega disse que o governo tem, na verdade, diminuído impostos. Segundo ele, pontualmente alguns tributos sobem, mas a maioria foi reduzida. “Na cesta básica, por exemplo, o consumidor paga muito menos imposto do que pagava no passado. É claro que isso não impede que em alguns momentos o preço dos produtos suba por causa da sazonalidade”.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave