Lacerda só sai da prefeitura se Aécio tirar Pimenta da cabeça

Prefeito da capital admite, pela primeira vez, deixar cargo para concorrer à eleição de outubro

iG Minas Gerais | Carla Kreefft |


Pimenta da Veiga diz que respeitará decisão de Marcio Lacerda
DENILTON DIAS / O TEMPO
Pimenta da Veiga diz que respeitará decisão de Marcio Lacerda

Nesta quarta-feira, o prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda (PSB), admitiu, pela primeira vez, a possibilidade de deixar o cargo para disputar a eleição de outubro. Ele deve anunciar sua decisão final até amanhã, quando termina o prazo para a desincompatibilização daqueles que ocupam cargos eletivos no Executivo e vão concorrer ao pleito. Mas, nos bastidores, a informação é que Lacerda somente deixaria a prefeitura se o senador e presidenciável tucano, Aécio Neves, optar por colocá-lo na cabeça de chapa no lugar do ex-ministro Pimenta da Veiga. As lideranças tucanas e socialistas de Minas, entretanto, consideram essa hipótese pouco provável.

“O prazo (para a desincompatibilização) é até sexta à meia-noite. Existe uma conversa, e estou dialogando com as possibilidades, pois tenho um compromisso com a cidade”, disse, ontem, Lacerda na Câmara Municipal de Belo Horizonte, onde fazia a prestação de contas da administração municipal referente a 2013.

Como ele não falou sobre qual o cargo poderá concorrer, surgiram várias especulações. A primeira delas é que ele poderia integrar a chapa do PSDB, que tem como pré-candidato a governador o ex-ministro e ex-prefeito Pimenta da Veiga. A outra possibilidade seria Lacerda ser o vice de Pimenta. E a terceira e última alternativa seria uma candidatura do prefeito de Belo Horizonte a governador em uma chapa do PSB, o que significa que ele enfrentaria Pimenta da Veiga.

As duas últimas alternativas foram descartadas por fontes do PSB. O prefeito, que sempre disse estar muito interessado em terminar a sua gestão, não estaria interessado em deixar o cargo para ser vice. Assim como não gostaria de entrar em uma disputa em que teria em cada um dos lados um ex-aliado e amigo, é o caso do ex-prefeito e ex-ministro da presidente Dilma Rousseff, Fernando Pimentel, que o apoiou na eleição de 2008. O concorrente tucano, embora não seja amigo próximo de Lacerda, tem como padrinho Aécio Neves, apoiador do prefeito em 2008 e 2012.

Hoje, Aécio e Lacerda vão se encontrar. Para os tucanos, na reunião deve ser selada a aliança entre PSDB e PSB, mas eles não consideram a possibilidade de o prefeito ocupar a cabeça de chapa. “Marcio Lacerda sempre disse que pretendia terminar seu mandato e que não seria candidato. Nós acreditamos nisso. Além disso, já temos candidato e estamos viajando o Estado com Pimenta da Veiga”, afirmou o presidente do PSDB de Minas, deputado federal Marcus Pestana.

Integrantes do PSB, afirmam, no anonimato, que ocupar a cabeça de chapa seria, realmente, a única maneira de levar Lacerda a abandonar a prefeitura da capital. Mas eles também avaliam que essa é uma proposta difícil de ser colocada por Aécio Neves.

Os socialistas não deixam, entretanto, de dar uma alfinetada no PSDB. Eles lembram: “Pimenta da Veiga não anda muito bem nas pesquisas”. (Com Carlos Chagas)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave